Publicidade:

Olimpíadas: Kelly Slater confirmado reserva dos EUA

Após o anúncio dos surfistas alternates para as vagas olímpicas, o 11x campeão mundial Kelly Slater tem uma ponta de esperança sobre sua presença nas Olimpíadas, que acontecem no próximo mês de julho de 2021.

Tanto John John Florence e Kolohe Andino, representantes do time olímpico dos Estados Unidos, estão lesionados. Ambos vêm de cirurgias recentes e correm contra o tempo para a recuperação, porém ainda é incerta a presença desses dois atletas na estreia do surf nas Olimpíadas.

Leia também:
+ O quiver de Gabriel Medina para o Surf Ranch
+ Quem leva a etapa no Surf Ranch?
+ Medina x Italo em um combate aéreo

No momento, a informação oficial dos representantes dos atletas é que eles terão condições físicas de disputar os Jogos de Tóquio-2020. Caso algum deles não possa ir, o reserva imediato é Kelly Slater.

Slater vem se esquivando de falar sobre a possibilidade de representar os Estados Unidos nos Jogos de Tóquio-2020. Ele é muito amigo de John John Florence, que machucou o joelho esquerdo na disputa da etapa de Margaret River, na Austrália, e acabou sendo submetido a uma cirurgia no dia 12 de maio. John John vem se recuperando e fazendo fortalecimento muscular, mas ainda não voltou a surfar.

VEJA: GUIA DAS OLIMPÍADAS – TUDO SOBRE O SURF

Já Kolohe Andino ficou fora das quatro etapas deste ano na Austrália por causa de uma lesão no tornozelo direito. Ele teve uma torção em fevereiro, no Havaí, que piorou. Andino passou por uma cirurgia e desde então vem se recuperando com fisioterapia.

Segundo Kevyn Dean, diretor médico da federação de surfe dos Estados Unidos, os dois já passaram por situações semelhantes e possuem histórico de rápida recuperação.
“Conversei com o Dr. Warren Kramer, que é um especialista nesse assunto, e ele me disse que eles têm condições de estar prontos a tempo e surfar bem na Olimpíada”, afirmou.

Os atletas dos Estados Unidos, principalmente John John, são grandes adversários dos brasileiros que estarão em Tóquio. Apesar da rivalidade saudável, eles acreditam que se Slater for chamado, a competição ganharia muito. “Seria incrível ter o Kelly nas Olimpíadas, encerrando o ciclo e participando de uma história que ele criou. Seria demais, principalmente para os fãs do surfe”, comentou Italo Ferreira.

Para Gabriel Medina, os dois representantes dos Estados Unidos vivem um momento delicado e, até por isso, ele não descarta a possibilidade de Slater pegar uma das vagas. “É uma situação complicada tanto para o John John quanto para o Kolohe. Mas é algo do esporte, infelizmente acontece. Não sei como vão voltar, se vão voltar, então eu não descartaria o Kelly nas Olimpíadas”, disse.

Vale lembrar, a última apresentação dos melhores do mundo antes das Olimpíadas, acontece nesta sexta-feira, 18/6, durante a sexta etapa do circuito mundial da WSL, que acontece no Surf Ranch, em Lemoore, na Califórnia.

Acompanhe as atualizações .


Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias