28 C
Papeete
domingo, 26 maio, 2024
28 C
Papeete
domingo, 26 maio, 2024

Você surfaria com uma prancha de cânhamo?

Muitos surfistas podem estranhar as pranchas de cânhamo, afinal, nada, até agora, funcionou tão bem quanto o poliuretano nos blocos, mas fato é que o cânhamo é um dos materiais mais promissores na construção de pranchas de surf sustentáveis.

+ Leite de cânhamo: conheça os nutrientes e os benefícios
+ “O milagre pelo qual eu esperava,” diz surfista que curou derrame com CBD
+ CBD para surfistas: alívio natural e poderoso aliado

Com propriedades técnicas e ambientalmente saudáveis, o cânhamo já é utilizado na construção e em vários outros setores da indústria, inclusive a alimentícia. Banido da agricultura comercial e do uso nos EUA até recentemente, suas aplicações no surf estão apenas sendo descobertas.

O cânhamo é uma das fibras vegetais mais fortes do mundo e é resistente à abrasão e à podridão – tanto que é usado para correias de pára-quedas de nível militar e cordame de navios. Seu cultivo também remove carbono da atmosfera. Para cada tonelada cultivada, 1,6 toneladas de carbono são absorvidas da atmosfera. Após o desastre de Chernobyl, os cientistas plantaram cânhamo no solo contaminado e a planta demonstrou absorver metais pesados ​​tóxicos.

Por 18 anos, Dan O’Hara, da Solid Surfboards, de San Diego, vem shapeando pranchas e testando maneiras de torná-las menos tóxicas e com melhor desempenho. O reforço da fibra de cânhamo foi uma de suas descobertas mais promissoras. A Solid fabrica pranchas de surf em todos os materiais, mas incentiva seus clientes a experimentarem um material diferente do poliuretano – que é prejudicial à saúde das pessoas que trabalham com ela, bem como ao meio ambiente.

E se você precisar de uma prova de que a fibra de cânhamo funciona bem em pranchas de surf, pergunte a Mikey Redd ou Kevin Cortez.

O modelo de construção em cânhamo da Solid é chamado de BIOflex. A fábrica incorpora práticas sustentáveis ​​em cada etapa do processo de fabricação de pranchas ao usar núcleos recicláveis ​​de baixo VOC, resinas de base biológica e reforços de fibra de cânhamo orgânica. Eles também preferem entregar suas pranchas em mãos, de van. Em outras palavras, eles apostam na sustentabilidade.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias