26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024
26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024

“Estar aqui hoje é uma vitória”, disse Filipe Toledo sobre luta contra depressão

Quem viu Filipe Toledo reinar em seu quintal de casa, após vencer o campeão mundial potiguar Italo Ferreira nas WSL Finals, em Trestles, Califórnia, não imagina a batalha dele de anos contra a depressão.

“Para mim, estar aqui hoje é uma vitória”, disse o campeão do Tour 2022 da WSL, em entrevista ao Esporte Espetacular, após conquistar seu primeiro título mundial.

O atual campeão mundial de surf contou que em 2019, aos 24 anos, teve diagnosticada depressão pela primeira vez na vida. Desde então, ele vem travando uma luta quase silenciosa contra o problema que afeta milhões de pessoas no mundo.

+ “Esse formato é nada a ver”, diz Gabriel Medina sobre a WSL Finals

“Só de poder estar competindo, ter de volta essa vontade de surfar, de dar o meu melhor, de competir, de sacrificar muitas coisas, minha família, meus amigos… Por tudo isso, acho que o título veio de bônus. De tudo que eu passei, só evolui, cresci, aprendi e foi o que me fortaleceu para eu poder estar aqui hoje nesse momento, com esse troféu, com esse título. Então são momentos que eu passei que foram para o meu aprendizado que eu valorizo”,  comentou.

O surfista contou que descobriu a depressão ao entender que não estava conseguindo dar o máximo em nenhuma das áreas da sua vida. A partir de então, foi buscar tratamento até sentir melhora no quadro.

Veja também:
Medina comemora título de Filipe Toledo: “Bem vindo ao clube”
WSL Finals: “Baboseira as pessoas questionarem se é justo ou não”, diz Alex Guaraná
+ Filipe Toledo: “Muitas pessoas não fariam 5% daquilo que a gente faz”

Recuperado, o surfista retomou o tino competitivo. Tanto que em 2021, “raspou a mão” no caneco, perdendo para o campeão Gabriel Medina, que naquele ano celebrou seu tri.
“Foram muitas coisas que aconteceram e ele ainda está superando essas crises de ansiedade que ele teve, essas crise de depressão em busca desse título. Muita coisa acontecia e as pessoas não sabiam. Acham que o atleta ganha rios de dinheiro e tem a obrigação de vir aqui, ser feliz e ganhar campeonatos. Não é assim”, disse Ricardinho Toledo, pai e treinador de Filipe.

Sempre próximo do filho, Ricardo comentou mais sobre os dramas vividos pelo campeão mundial de 2022 nos últimos anos.

+ Devem as finais em Trestles terem um asterisco, sem Medina, nem Florence? 

“As pessoas precisam entender que ninguém quer ter esses sentimentos. Eles simplesmente vêm e tomam conta de você. Você tem que respeitar isso. Muitas vezes o problema está do nosso lado e a gente não enxerga, não dá o devido respeito, a devida importância. Estou feliz pelo Filipe. Não é fácil largar a família e os filhos em busca de um sonho. E ele conseguiu”, finalizou Ricardinho.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. O transtorno é considerado a principal causa de incapacidade em todo o mundo e contribui de forma importante para a carga global de doenças.

* Foto de abertura: WSL 

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias