Tainá Hinckel e Camila Cássia fazem as melhores apresentações do primeiro dia do Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino em Itamambuca

Por Fábio Maradei

O primeiro dia do Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino foi marcado por surpresas e alto nível técnico, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, no litoral norte de SP. Desde a desclassificação da atual líder do ranking profissional, Taís de Almeida, a grandes apresentações de Camila Cássia (foto de capa), competindo em casa, e Tainá Hinckel, sem dúvida a grande revelação do surf brasileiro nos últimos anos, ambas garantindo os recordes do evento até agora.

A competição exclusiva para mulheres encerra o ranking nacional profissional e também define a campeã pro júnior da temporada pela Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp) teve início nesta sexta-feira (23), em ondas de meio metro num dos principais “palcos” do surf brasileiro. Iniciativa do ex-top do CT, Guigui, o campeonato é realizado pelo quarto ano seguido e segue até domingo, também com disputas na longboard profissional e na sub10, sub12, sub14 e sub18, movimentando e fortalecendo a categoria feminina.

Veja também: WSL emite alerta e campeonato pode começar nesta segunda (26) em Jaws

Na profissional, a líder do ranking, Taís de Almeida (RJ) foi derrotada logo em sua estreia no round 3 e agora torce da areia, para que as adversárias não a ultrapassem na pontuação final. “No geral, eu sou bem tranquila, mas estou sim bastante ansiosa e nem quero assistir as próximas baterias. Hoje fiquei lá vendo até a última”, comentou Taís.

“Seja o que Deus quiser!”, reforçou a atleta de Saquarema, sabendo que pode comemorar o título antes mesmo da final. Com sua pontuação, ela chegou a 4.265 pontos e as três atletas que seguem com possibilidades de título nem podem pensar da terceira posição para baixo.

Logo depois de Taís perder, foi a vez de Monik Santos (PE), terceira do ranking, ficar de fora. Em compensação, Camila Cássia, que compete em casa e aparece em quarto na classificação geral, garantiu a maior somatória até agora, com 17,33 pontos de 20 possíveis. Além dela, Yanca Costa, cearense que compete pelo RJ, atual vice-líder, e Karol Ribeiro (RJ), a quinta colocada, se mantém na disputa e sonhando com o título.

Tainá Hinckel é uma das maiores promessas do surf brasileiro

A semifinal será disputada somente no domingo. Na primeira bateria estarão Larissa dos Santos, Júlia Duarte, Isabela Saldanha e Karol Ribeiro. Na segunda, Tainá Hinckel, outro grande destaque do dia, com a maior nota do evento, 9,33, Yanca Costa, Camila Cássia, que foi a vice-campeã nesse torneio no ano passado, Melissa Policarpo e

Tainá Hinckel, que é de SC e sem dúvida é a grande revelação da categoria nos últimos anos, garantiu a segund maior somatória, com 15,33, e também surfou bem na pro júnior, com a maior pontuação da categoria, 12,83, seguida de perto por Louisie Frumento (vencedora da sub18 no ano passado), com 12,60.

Outro destaque é Júlia Duarte, também aparecendo nas duas semifinais, além de Sophia Medina, irmã do primeiro brasileiro campeão mundial de surf Gabriel Medina, que tem apenas 13 anos e se classificou entre as oito semifinalistas. Ela estará na primeira semi, junto com Tainá, Maju Freitas (filha do campeão mundial de longboard Marcelo Freitas) e Rafaella Teixeira. Na segunda bateria, Louisie e Júlia enfrentarão Tainara Vieira e Nicoly Guimarães.

Neste sábado, o Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Profissional Feminino recomeça às 8h30, com a categoria sub16. Também entrarão no mar as meninas da sub14, sub12, sub10 e do longboard, enquanto que as competidoras da profissional e pro júnior voltam a competir no domingo. As disputas podem ser acompanhadas ao vivo pela internet pelo link http://www.fpsurf.com.br/eventos/18/fem/fem01/aovivo3.php.

Imagens por Daniel Smorigo