26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

Vivo Rio Pro tem coletiva com tops brasileiros e novo CEO da WSL

O prazo do Vivo Rio Pro apresentado por Corona em Saquarema começa neste sábado e vai até o dia 30 de junho na praia de Itaúna. Mas, a etapa brasileira do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT) já deu a largada, com a coletiva de imprensa acontecendo na quinta-feira no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, com grande presença de jornalistas. Nessa sexta-feira à noite, ocorrerá a Festa de Abertura na arena do evento, com um show inédito de drones no céu da praia, além de uma apresentação ao vivo do DJ Papatinho.

O campeão mundial e primeiro medalha de ouro da história do surfe nas Olímpiadas, Italo Ferreira, e três surfistas que vão representar o Brasil nos Jogos de Paris 2024 nos tubos de Teahupo´o, no Taiti, Tatiana Weston-Webb, João Chianca e Tainá Hinckel, atenderam aos jornalistas na concorrida Coletiva de Imprensa. O novo CEO da World Surf League, Ryan Crosby, o presidente da WSL na América Latina, Ivan Martinho, e a prefeita de Saquarema, Manoela Peres, também participaram.

Vivo Rio Pro coletiva
O CEO da World Surf League, Ryan Crosby, abriu a coletiva de imprensa. Foto: @WSL / Thiago Diz

“Estou muito feliz de estar no Brasil e indo ter a experiência do Vivo Rio Pro pessoalmente, ver milhares de fãs lotando a Praia de Itaúna ao vivo assistindo o evento”, disse Ryan Crosby, o CEO da World Surf League. “Eu gostaria de parabenizar ao Ivan (Martinho), pela inovação com o evento ano após ano. Esse ano vai ter uma festa de abertura, show de drones, música todas as noites e uma apresentação da Força Aérea Brasileira. São essas inovações que trazem entretenimento para a areia, enquanto os nossos surfistas estão fazendo seus shows incríveis dentro d´água. Muito obrigado aos nossos surfistas, toda equipe da WSL Latam, a imprensa que está aqui, todos os nossos patrocinadores e especialmente aos nossos fãs que fazem tudo isso muito especial”.

+ Desafios e estratégias da WSL Brasil: Entre ondas e atrações

Na sequência, falou a prefeita de Saquarema, Manoela Peres: “Eu agradeço muito a WSL, porque esse evento representa muito pra gente e a nossa cidade fica reconhecida mundialmente através do esporte, mas economicamente também é importantíssimo. No ano passado, movimentou mais de 90 milhões de Reais na região e nesse ano estamos transformando Itaúna num bairro temático de surfe. Então a gente vai deixar esse legado na nossa cidade, sabendo que o esporte é uma ferramenta de transformação na vida das pessoas. Agradeço muito ao Ivan (Martinho) e contem com a gente para que esse evento seja novamente um sucesso. Desejo boa sorte a todos os atletas, em especial ao nosso querido João Chianca, que é conterrâneo, e sejam todos bem-vindos à Saquarema. Temos certeza de que o evento será maravilhoso”.

Vivo Rio Pro coletiva
O Secretário de Esportes de Saquarema, Thallis Martinelli, com Ivan Martinho e a prefeita Manoela Peres. Foto: @WSL / Thiago Diz

O presidente da WSL Latin America, Ivan Martinho, falou em seguida: “Obrigado ao time do Banco do Brasil por nos receber nessa casa linda, prédio histórico maravilhoso aqui no Rio de Janeiro, para a coletiva de imprensa. Quando a gente terminou o evento de 2023, foi um sucesso, no dia seguinte estávamos celebrando e já pensando como seria 2024, pra gente conseguir se superar. Preparamos muitas coisas novas, algumas já estamos contando e outras serão reveladas durante o evento. O evento criou essa marca de inovação, ser diferente e a gente vem aprendendo em trazer opções de entretenimento pra praia, mesmo quando a competição não estiver acontecendo. Foi uma estratégia acertada e isso foi feito em parceria com as marcas, com a Prefeitura, com o Governo do Estado, com os patrocinadores e tudo funcionou muito bem. E chegou esse ano, a gente está vendo que os hotéis lotaram com antecedência, a cidade já está lotada e preparamos uma estrutura melhor e mais aprimorada. Espero que todos possam testemunhar tudo isso e as novidades começam amanhã (sexta-feira) à noite, uma Festa de Abertura que vamos trazer pela primeira vez um show de drones, que é um presente pra cidade de Saquarema, e o show do Papatinho, que é um artista que fala muito com o público do surfe. Ele é surfista e estamos felizes de ter ele lá, junto com outras novidades. No sábado, a gente abre a nossa janela de competição e uma das atrações divertidas que a gente está apresentando esse ano, é o nosso mascote, que foi batizado de Saquá”.

O Saquá, mascote da competição, fez a sua primeira aparição no final da coletiva e estará presente em todos os dias do Vivo Rio Pro. Ele foi inspirado no pássaro socó-dorminhoco, espécie típica da região de Saquarema e é o primeiro mascote da história do Circuito Mundial de Surfe, iniciada em 1976.

Vivo Rio Pro coletiva
O Saquá, novo mascote do Vivo Rio Pro apresentado por Corona em Saquarema. Foto: @WSL / Thiago Diz

Entre os atletas, o primeiro a falar na coletiva de imprensa foi o campeão mundial Italo Ferreira, que conquistou uma vitória na etapa do CT nos tubos de Teahupo´o, que será o palco do surf nos Jogos de Paris. Ele não conseguiu se classificar para tentar o bicampeonato olímpico, mas falou sobre voltar a competir no Brasil, com o calor da torcida brasileira que sempre lota a Praia de Itaúna e vibra a cada onda surfada pelos brasileiros. Além de Italo Ferreira, também vão representar o Brasil esse ano em Saquarema, o campeão do Vivo Rio Pro no ano passado, Yago Dora, o tricampeão mundial Gabriel Medina, João Chianca, Samuel Pupo, Tatiana Weston-Webb, Luana Silva, Tainá Hinckel e Sophia Medina.

“Sem dúvida, é o momento que gente espera bastante, de competir no Brasil, poder estar próximo da nossa torcida, nossa família, amigos e quero parabenizar toda a equipe que organiza esse evento, porque realmente vocês fazem um trabalho que eu posso tirar meu chapéu”, destacou Italo Ferreira. “É impressionante, porque o evento todos os dias têm atrações e isso prende o público, tem um engajamento, uma interação, independente se tem campeonato ou não. Isso vem transformando o esporte e sendo um exemplo pros outros eventos fora do Brasil e, sem dúvida, é o maior evento de surfe do planeta. Isso é bom para ambas as partes, não só pros surfistas, mas também pro público, pros fãs que estão acompanhando de perto. Pra gente que vive nesse esporte, ver o quão grande está e organizado, é o maior orgulho”.

TOP-5 – Italo Ferreira também falou sobre os brasileiros chegarem nas duas últimas etapas da temporada, bem próximos dos top-5 do ranking, grupo que vai disputar o título mundial de 2024 no Lexus WSL Finals, em setembro nas ondas de Trestles, na Califórnia, EUA. Depois da outra etapa do CT na América Latina, em El Salvador, Gabriel Medina subiu para o sexto lugar no ranking, Italo Ferreira está em sétimo e Yago Dora em oitavo, todos com chances de entrar nos top-5 já agora no Vivo Rio Pro.

Vivo Rio Pro coletiva
Italo Ferreira foi o primeiro competidor a falar na coletiva de imprensa. Foto: @WSL / Thiago Diz

“A gente realmente se dedica, busca evoluir, se adapta ao jogo e é legal poder ter esses adversários que sempre puxam um ao outro. Eu posso dizer que não tenho limites no surfe, posso fazer o que imaginar e isso é legal, porque quando vou competir, se tiver oportunidade, realmente vou fazer o que tem na minha cabeça. O Yago (Dora) é outro cara que não tem limites no surfe, o Gabriel (Medina) também, então se a gente estiver precisando de um 9, a gente vai pegar uma onda fechando e vai fazer um 9. A gente não precisa pegar a onda perfeita para fazer o high-score (nota alta), então acho que o surfista diferenciado tem essa carta na manga. A gente agora está bem próximo (dos top-5), mas tem muita coisa em jogo ainda, 20.000 pontos e espero que a gente possa lutar até o final”.

VAGA NO WSL FINALS – Tatiana Weston-Webb também está na briga por uma vaga nas top-5 e no momento ocupa a oitava posição, então precisa de um ótimo resultado a em Saquarema e também na próxima etapa nas Ilhas Fiji, onde foi vice-campeã na última vez que teve uma etapa do CT nos tubos de Cloudbreak em 2017: “Eu tenho certeza de que essas duas etapas são boas pra mim. Estou um pouco longe, então tenho que fazer grandes resultados pra chegar nas top-5. Mas nada é impossível e eu acredito muito no meu surfe”.

Tatiana Weston-Webb busca uma vaga no grupo das top-5. Foto: @WSL / Thiago Diz

Tatiana também falou sobre competir no Brasil: “O nosso povo é o melhor do mundo, tem muita paixão, muita alegria, muito calor na torcida. Isso faz toda a diferença e competir aqui no Brasil, para mim, é a melhor etapa, porque não é só um campeonato de surfe. O Ivan (Martinho) está mudando as etapas aqui no Brasil e eu gosto muito de ver o surfe trazer tantas coisas boas para uma cidade como Saquarema, que merece muito porque é uma cidade linda, maravilhosa, eu amo demais e é isso, estou muito feliz em representar o nosso país lindo”.

JOÃO CHIANCA – Na sequência, João Chianca, o Chumbinho local de Saquarema, comentou sobre o grave acidente que sofreu treinando em Pipeline, no Havaí, ano passado, que o impediu de participar do Circuito esse ano: “Tem sido um ano peculiar pra mim. A gente, como atleta profissional, quando chega no Circuito Mundial, nunca espera uma coisa dessa acontecer, nessa magnitude. Você acordar numa cama de hospital sem saber como aconteceu, o que te botou lá, é muito confuso. Foi bastante tempo pra entender que aquele início de ano no Havaí, que é uma coisa que você sonha muito, foi tirado de você de uma forma muito repentina. Mas, tem males que vêm para o nosso bem, então tenho visto as coisas com uma perspectiva nova, muito mais resiliente. Tenho tido a oportunidade de ser um ser humano muito melhor, mais paciente, entender as situações, compreender o nosso Deus e ter uma fé inabalável. Foi difícil no início, mas estou tendo novas oportunidades e feliz por estar saudável e retornar às competições”.

João Chianca é o único que vai competir literalmente em casa em Saquarema. Foto: @WSL / Thiago Diz

Chumbinho também falou sobre ter alguma vantagem por competir em casa: “Acredito que a vantagem é de ser brasileiro, estar no Brasil, em casa, fazendo o que a gente ama. Eu sou uma pessoa nascida e criada em Saquarema, que teve a oportunidade de ver essa etapa quando era novinho, que sentava do lado da grade dos atletas, ver eles surfando as baterias e agora ter a oportunidade de competir naquele palco tão incrível. Eu fui esse cara, essa criancinha que corria atrás dos surfistas e hoje em dia estou podendo competir em casa, ao lado da família, dos amigos. Eu torço muito para que tenha boas ondas, porque o Circuito Mundial é um show à parte. Acredito que a paixão do povo brasileiro, a estrutura que está montada na praia, o tamanho e a magnitude do evento, merece um verdadeiro show, merece Sol, dias bonitos na praia com shows dentro e fora d´água. A expectativa é sempre boa e meus olhos brilham para esta etapa”.

ATLETA BANCO DO BRASIL – A mais jovem dos quatro surfistas da coletiva de imprensa era Tainá Hinckel, que recebeu um convite para participar do Vivo Rio Pro por ser a atual campeã sul-americana da WSL. Ela conseguiu uma vaga para as Olimpíadas no ISA Surfing Games em Porto Rico esse ano e antes da coletiva, recebeu uma notícia importante para a sua carreira. O Executivo de Patrocínio e Promoção do Banco do Brasil, Mauricio Toledo, informou que ela passa a fazer parte do time de surfistas patrocinados pelo Banco do Brasil, junto com Italo Ferreira, Tatiana Weston-Webb, Silvana Lima e Juliana Santos.

Tainá Hinckel é a nova contratada para a equipe de surfistas do Banco do Brasil. Foto: @WSL / Thiago Diz

“Estou muito feliz e realmente fazer parte desse time do Banco do Brasil, é algo muito especial pra mim. Eu sempre sonhei em fazer parte desse time e quero agradecer a toda a equipe do Banco do Brasil por esta oportunidade de estar representando vocês. Espero fazer isso da melhor forma e quero agradecer a WSL pelo convite, para estar fazendo parte do Vivo Rio Pro também”, disse Tainá Hinckel, que destacou o fato de quatro brasileiras estarem participando da etapa de Saquarema pela primeira vez. “Eu estava falando com a Tati (Tatiana Weston-Webb) que são quatro brasileiras que vão competir no evento e isso é algo muito especial. A energia da torcida brasileira é a melhor do mundo e isso, com certeza, dá uma força maior ainda para fazer o seu melhor, principalmente representando o Brasil no seu próprio país. Isso é muito especial e espero que sejam dias incríveis em Saquarema, que é um lugar que tenho um carinho enorme e fico muito orgulhosa de estar fazendo parte disso tudo”.

A primeira chamada para o início do Vivo Rio Pro apresentado por Corona em Saquarema vai acontecer nas primeiras horas da manhã do sábado e a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour será realizada com os patrocínios da Vivo, Corona, Red Bull, Banco do Brasil, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Prefeitura Municipal de Saquarema, Natura Kaiak, Bamba, Mãe Terra, Florence, EY, SHISEIDO, YETI, Bonsoy, Eventbrite, Surfline, True Surf e será transmitido ao vivo pelo SportvGloboplayWorldSurfleague.com e Aplicativo da WSL.

PRIMEIRA FASE DO VIVO RIO PRO EM SAQUAREMA:

CATEGORIA FEMININA – 1.a=Quartas de Final /  2.a e 3.a=Repescagem:
1.a: Molly Picklum (AUS), Johanne Defay (FRA), Sawyer Lindblad (EUA)
2.a: Caitlin Simmers (EUA), Tatiana Weston-Webb (BRA), Tainá Hinckel (BRA)
3.a: Caroline Marks (EUA), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Sophia Medina (BRA)
4.a: Brisa Hennessy (CRC), Gabriela Bryan (HAV), Luana Silva (BRA)

CATEGORIA MASCULINA – 1.o=Oitavas de Final /  2.o e 3.o=Repescagem:
1.a: Ethan Ewing (AUS), Cole Houshmand (EUA), Connor O´Leary (JPN)
2.a: Griffin Colapinto (EUA), Kanoa Igarashi (JPN), Seth Moniz (HAV)
3.a: Jack Robinson (AUS), Ryan Callinan (AUS), Samuel Pupo (BRA)
4.a: John John Florence (HAV), Ramzi Boukhiam (MAR), João Chianca (BRA)
5.a: Jordy Smith (AFR), Barron Mamiya (HAV), Imaikalani deVault (HAV)
6.a: Gabriel Medina (BRA), Rio Waida (IDN), Leonardo Fioravanti (ITA)
7.a: Italo Ferreira (BRA), Crosby Colapinto (EUA), Liam O´Brien (AUS)
8.a: Yago Dora (BRA), Jake Marshall (EUA), Matthew McGillivray (AFR)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias