Publicidade:

Vinicius dos Santos é homenageado no museu de surfe de Nazaré

A prancha do big rider brasileiro Vinicius dos Santos agora integra a exposição permanente de pranchas do Forte de São Miguel de Arcanjo, na Nazaré. Lá, são guardadas algumas pranchas de surfistas que já fizeram história nas ondas do canhão.

Veja também:

Kelly Slater e mais 38 surfistas do CT inscritos no Challenger Series Snapper Rocks

Top 10 maiores ondas desse fim de semana em Nazaré

Surfista de ondas grandes processa WSL depois de quase morrer afogado em Nazaré

Antes de ceder a nave ao museu, o surfista local de Florianópolis foi homenageado. Amigos, familiares e até mesmo presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, participaram da cerimônia.

“O Vinicius já é um de nós. Vem do país irmão, Brasil, e é uma honra tê-lo representado no mural do surfista”, disse o presidente.

Nascido em 1990, Vinicius começou a surfar ondas grandes na Praia de Imbituba, ainda muito jovem e com as pranchas emprestadas do seu pai. No entanto, há um tempo, a Nazaré passou a ser o principal palco dos seus maiores desafios como big rider e ele vem surpreendendo cada vez mais a cada temporada.

Apesar do debate sobre as medições de ondas gigantes gerarem muitas polêmicas, ainda esse ano, Vinicius dos Santos pegou uma onda que muitos consideraram a maior da história, inclusive oceanógrafos renomados. No entanto, alguns surfistas como, Nic Von Rupp e até mesmo o atual recordista de maior onda surfada, Rodrigo Koxa, se posicionaram para explicar as razões para, provavelmente, a onda não entrar para os critérios oficiais do Guiness Book.

Em todo caso, os cálculos também serão feitos pela World Surf League (WSL), a liga mundial de surfe, e do Guinness Book para que a marca seja ou não oficializada como recorde.

Independentemente do resultado, a onda foi uma verdadeira bomba e a prancha que agora encontra-se na exposição é exatamente a que ele usou naquele dia.

”Obrigado pela oportunidade. Obrigado também aos meus amigos da Nazaré que me acolheram tão bem. Estou muito feliz e honrado por ter aqui a minha prancha. Tornei-me um surfista profissional aqui nesta vila.”, afirmou o surfista brasileiro.

Na placa abaixo da prancha, está a seguinte frase: Faço surf nas ondas da Nazaré para satisfação pessoal e aceito tudo o que me possa acontecer.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias