Publicidade:

US Open: Lucas Silveira termina em 5º em Huntington Beach

Lucas Silveria foi o melhor brasileiro na etapa de estreia do Challenger Series, o US Open of Surfing, encerrado no domingo (26) em Huntington Beach, Califórnia (EUA).

Lucas foi barrado pelo japonês Kanoa Igarashi, medalha de prata nas olimpíadas de Tóquio, nas quartas de final, mas por pouco.

O brasileiro surfou muito bem e chegou a tirar a maior nota da bateria, 8,00, numa onda que mandou dois pancadões verticais de backside no outside e mais um na junção do inside.

Ele assumiu a liderança com essa nota, mas Kanoa respondeu rápido, com um aéreo full-rotation de backside perfeito no outside, fazendo bem a junção também para recuperar a ponta com 7,77. Lucas ficou precisando de 6,77 nos 10 minutos finais, mas aí veio outra longa calmaria, como no início da bateria. O brasileiro ainda pega uma onda que fecha rápido e, depois, o japonês só espera o tempo acabar para vencer por 14,77 a 14,50 pontos.

Leia também:

+ Silvana Lima e Claudinha Gonçalves analisam o legado olímpico para o surf feminino

+ Instituto Gabriel Medina: surfista teria exigido saída da mãe

Já o título da etapa ficou com o norte-americano Griffin Colapinto, 23 anos, que festejou muito a primeira vitória da sua carreira, na final 100% californiana contra Jake Marshall, 22.

US Open of Surfing Lucas Silveira
Os campeões Griffin Colapinto e Caitlin Simmers. Foto: Kenny Morris/World Surf League

Entre as mulheres, Caitlin Simmers (EUA), de apenas 15 anos, derrotou a havaiana Gabriela Bryan, 19, na decisão feminina. Os quatro lideram o primeiro ranking do WSL Challenger Series e a próxima batalha por vagas para o World Surf League Championship Tour 2022, já começa no sábado em Ericeira, Portugal.

Jake Marshall começou melhor a decisão do título do US Open of Surfing, abrindo a bateria com nota 5,50. A primeira de Griffin Colapinto foi fraca, mas na segunda ele já mostrou a força do seu backside nas esquerdas de Huntington Beach para receber 6,83 e assumir a liderança, que não largou mais. Quando Marshall conseguiu sua maior nota, 7,33, Colapinto respondeu com 7,57 e 7,63 em duas ondas seguidas. Com elas, sacramentou sua primeira vitória da carreira no Circuito Mundial da WSL, por 15,20 a 12,83 pontos.

VAGAS PARA O CT 2022 – Com o quinto lugar no US Open of Surfing, Lucas Silveira ganhou 5.000 pontos, para somar com os 750 do seu melhor resultado no WSL Qualifying Series de 2020. Ele começa em 13.o lugar no ranking do WSL Challenger Series 2021, que vai classificar doze surfistas para o CT 2022. Mas, é o nono dessa lista, porque cinco tops já garantidos na elite estão à sua frente, o líder Griffin Colapinto e Leonardo Fioravanti (3.o), Kanoa Igarashi (5.o), Ethan Ewing (11.o) e Jack Robinson (13.o).

Na categoria feminina, são seis surfistas que se classificam para completar a elite das top-16, que vai disputar o título mundial no CT 2022. A havaiana Gabriela Bryan perdeu a final do US Open of Surfing, mas lidera o ranking com 13.000 pontos, porque está somando 5.000 pontos do QS 2020. A campeã no domingo, Caitlin Simmers, está em segundo lugar com 10.500 pontos e as outras surfistas no G-6 para o CT 2022, após a primeira etapa na Califórnia, são a havaiana Coco Ho (3.o lugar), a costa-ricense Brisa Hennessy (5.o), a australiana Macy Callaghan (7.o) e a francesa Vahine Fierro (7.o).

RESULTADOS DO DOMINGO NO US OPEN OF SURFING:

DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO:

Campeão: Griffin Colapinto (EUA) por 15,20 pontos (7,63+7,57) – US$ 20.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Jake Marshall (EUA) com 12,83 pontos (7,33+5,50) – US$ 10.000 e 8.000 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 5.000 e 6.500 pontos:

1.a: Jake Marshall (EUA) 10,37 x 9,50 Nolan Rapoza (EUA)
2.a: Griffin Colapinto (EUA) 13,27 x 6,17 Kanoa Igarashi (JPN)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 3.500 e 5.000 pontos:

1.a: Jake Marshall (EUA) 12,73 x 10,27 Callum Robson (AUS)
2.a: Nolan Rapoza (EUA) 13,00 x 6,70 Kolohe Andino (EUA)
3.a: Griffin Colapinto (EUA) 13,73 x 5,60 Liam O´Brien (AUS)
4.a: Kanoa Igarashi (JPN) 14,77 x 14,50 Lucas Silveira (BRA)

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO:

Campeã: Caitlin Simmers (EUA) por 13,90 pontos (7,17+6,73) – US$ 20.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Gabriela Bryan (HAV) com 10,60 pontos (5,67+4,93) – US$ 10.000 e 8.000 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 5.000 e 6.500 pontos:

1.a: Gabriela Bryan (HAV) 11,60 x 7,94 Coco Ho (HAV)
2.a: Caitlin Simmers (EUA) 14,83 x 10,34 Courtney Conlogue (EUA)

TOP-12 DO WSL CHALLENGER SERIES – 1.a etapa de 2021 + 1 do QS 2020:

*-vaga no CT 2022 já garantida

*01: Griffin Colapinto (EUA) – 10.750 pontos
02: Jake Marshall (EUA) – 10.500
*03: Leonardo Fioravanti (ITA) – 10.000
03: Liam O´Brien (AUS) – 10.000
*05: Kanoa Igarashi (JPN) – 9.000
06: Shun Murakami (JPN) – 8.500
07: Matt Banting (AUS) – 8.000
08: Nolan Rapoza (EUA) – 7.975
09: Alonso Correa (PER) – 7.500
10: Michael Dunphy (EUA) – 6.850
*11: Ethan Ewing (AUS) – 6.500
12: Callum Robson (AUS) – 6.000
*13: Jack Robinson (AUS) – 5.750
13: Lucas Silveira (BRA) – 5.750
15: Cam Richards (EUA) – 5.725
16: Vasco Ribeiro (PRT) – 5.500
16: Imaikalani Devault (HAV) – 5.500
——–próximos sul-americanos até 100:
18: Wiggolly Dantas (BRA) – 5.400 pontos
*25: Jadson André (BRA) – 5.000
29: João Chianca (BRA) – 4.750
30: Lucca Mesinas (PER) – 4.500
32: Weslley Dantas (BRA) – 4.400
35: Thiago Camarão (BRA) – 4.150
39: Alex Ribeiro (BRA) – 3.875
41: Edgard Groggia (BRA) – 3.750
44: Ian Gouveia (BRA) – 3.650
*45: Yago Dora (BRA) – 3.250
53: Samuel Pupo (BRA) – 2.850
*58: Filipe Toledo (BRA) – 2.500
58: Alejo Muniz (BRA) – 2.500
58: Leandro Usuna (ARG) – 2.500
64: Willian Cardoso (BRA) – 2.400
67: Marco Giorgi (URU) – 2.350
67: Michael Rodrigues (BRA) – 2.350
70: Rafael Teixeira (BRA) – 2.300
71: Jessé Mendes (BRA) – 2.150
*77: Deivid Silva (BRA) – 2.000
81: Victor Bernardo (BRA) – 1.750
81: Renan Pulga Peres (BRA) – 1.750
81: Leo Casal (BRA) – 1.750
98: Cristobal de Col (PER) – 1.475

TOP-6 DO WSL CHALLENGER SERIES – 1.a etapa de 2021 + 1 do QS 2020:

*-vaga no CT 2022 já garantida

01: Gabriela Bryan (HAV) – 13.000 pontos
02: Caitlin Simmers (EUA) – 10.500
*03: Carissa Moore (HAV) – 10.000
03: Coco Ho (HAV) – 10.000
05: Brisa Hennessy (CRI) – 8.300
*06: Tyler Wright (AUS) – 8.000
07: Macy Callaghan (AUS) – 7.500
07: Vahine Fierro (FRA) – 7.500
——–sul-americanas até 100:
36: Daniella Rosas (PER) – 3.300 pontos
46: Dominic Barona (EQU) – 2.375
59: Anali Gomez (PER) – 1.500
60: Sol Aguirre (PER) – 1.450
61: Summer Macedo (BRA) – 1.350
73: Josefina Ané (ARG) – 975
85: Silvana Lima (BRA) – 650

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias