Publicidade:

“O cenário dos sonhos é enfrentar Medina na final,” diz Slater

“Para mim, o cenário dos sonhos seria vencer o John John Florence nas semifinais e, em seguida, enfrentar o Gabe (Medina) na final. Vamos ver se será realizado,” disse o 11x campeão mundial, Kelly Slater, nessa sexta-feira (27), durante a cerimônia de abertura do Pro G-Land, evento que volta a receber uma etapa da divisão de elite do surf após hiato de 25 anos.

Slater é o único dos participantes do Pro G-Land que competiu em Grajagan e ganhou a primeira edição em 1995, no ano em que conquistou o terceiro dos seus onze títulos mundiais. Só tiveram três etapas do Dream Tour em G-Land e a última aconteceu em 1997, vencida pelo australiano Luke Egan.

Confira: 
+ Medina confirma sequência com técnico australiano e explica porque não volta a ser treinado pelo padrasto
Pro G-Land: entenda o novo formato das baterias
+ “G-Land é a onda mais completa que já surfei,” diz Victor Ribas 

Agora, Kelly Slater está de volta à selva, que continua intacta e exuberante em Java quase 30 anos depois, em busca de um bom resultado para subir do 13.o lugar no ranking. O objetivo é ficar entre os top-5, para tentar o seu 12.o título mundial aos 50 anos de idade.

“Este é o lugar onde o conceito do ‘Dream Tour’ foi concebido para nós no passado”, relembra Kelly Slater. “Foi o primeiro evento em um lugar totalmente remoto, que fomos em busca de ondas perfeitas e sentimos realmente que estávamos numa surf trip, uma aventura. E o bom é que pouco mudou, então é muito legal estar de volta,” contou Slater.

Segundo Slater, ele não tem certeza de como estarão as ondas esta semana, mas será difícil vencer um goofy-footer em G-Land.

A etapa de G-Land recomeça após o corte do meio do ano que tirou 8 mulheres e 11 homens da elite para a tentativa de reclassificação no Challenger Series e a sua janela de realização, vai de 28 de maio até o dia 6 de junho.

A primeira chamada para o início do Pro G-Land, está marcada para as 8h00 do sábado na Indonésia, ou seja, 22h00 da sexta-feira no fuso horário de Brasília. A competição será transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo Globoplay e SporTV no Brasil.

Acompanhe as atualizações em www.hardcore.com.br.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias