Publicidade:

Medina confirma sequência com técnico australiano e explica por que não volta a ser treinado por padrasto

O tricampeão mundial Gabriel Medina confirmou em entrevista a “O Globo” que seguirá com o técnico australiano Andy King em 2022. O brasileiro que está de volta nas competições após um período de afastamento para cuidar da saúde mental. A estreia na temporada acontece na etapa de G-Land, na Indonésia, que terá a janela aberta nesta sexta-feira, com a primeira chamada às 22h (de Brasília).

Veja também:

+ Pro G-Land: entenda o novo formato das baterias

“Tomamos mais de 400 picadas na Ilhabela,” diz turista

Surfista de ondas grandes processa WSL depois de quase morrer afogado em Nazaré

Medina deixou de ser treinado por Charles quando rompeu relações com a mãe, Simone, devido ao seu casamento com a modelo Yasmin Brunet. Após o fim do relacionamento, houve uma reaproximação com a família, mas o atleta manteve a decisão de seguir ao lado de Andy.

Questionado se existe a possibilidade de Charles voltar a ser seu técnico, Medina explicou que o foco do padrasto está na carreira de Sophia, irmã do astro.

“E seria um sonho ter minha irmã no tour, espero que isso aconteça um dia. Aí, vocês vão ver o que é um irmão babão”, disse o surfista.

Considerada uma das melhores esquerdas do planeta, G-Land será palco da sexta etapa do Mundial, e a primeira após o corte que classificou somente os 24 melhores surfistas do ranking em 2022.

Medina tem chances de conquistar o tetracampeonato, mas para isso terá de fazer uma sequência praticamente perfeita no Circuito Mundial. Serão cinco eventos até o WSL Finals, evento que reunirá os cinco melhores da temporada e definirá o grande campeão do ano.

As informações são da IstoÉ.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias