Publicidade:

Mulheres fazem sua estreia no Billabong Pro Pipeline

Domingo, 30 de janeiro, foi um dia histórico no Billabong Pro Pipeline. É que pela primeira vez uma etapa feminina World Surf League Championship Tour será realizada junto com a masculina no maior palco do esporte.

Foi também um bom momento para o surf brazuca. Nossa única representante na elite feminina, Tatiana Weston-Webb passou em segundo lugar na segunda bateria do dia e nas oitavas de final vai enfrentar a havaiana que está competindo na vaga de convidada, Moana Jones Wong. As campeãs mundiais Carissa Moore e Tyler Wright também avançaram, assim como as cinco jovens estreantes na elite do CT.

Já o melhor tudo do dia foi surfado no Backdoor pela havaiana Malia Manuel,, que arrancou a única nota no critério excelente dos juízes, 8,17. O recorde aconteceu justamente na bateria contra Tati Weston-Webb, que não conseguiu sair dos tubos que entrou, tanto no Backdoor, como em Pipeline.

Veja também

Técnico de Medina, Andy King, irá treinar o time australiano

Brasileiros fazem boa estreia no mar clássico que abriu a etapa de Pipeline no Havaí

As 10 melhores ondas do primeiro dia do Billabong Pro Pipeline

Tati, contudo, acabou superando a outra adversária do Havaí, Gabriela Bryan, na briga pela segunda vaga direta para as oitavas, com duas manobras numa esquerda.

Billabong Pro Pipeline surf feminino
Malia Manuel. Foto: Brent Bielmann/ World Surf League

ESTREANTES CLASSIFICADAS – Moana não foi a única surpresa. As cinco estreantes no CT 2022, na maior renovação na elite da história, também avançaram para as oitavas de final no domingo.

O Billabong Pro Pipeline já começou com uma delas, Molly Picklum, australiana de 19 anos de idade, vencendo a primeira bateria do ano, contra as experientes Sally Fitzgibbons, 31 anos, e Courtney Conlogue, 29. Outa novata, Bettylou Sakura Johnson, de apenas 16 anos, fechou a primeira fase também com vitória, sobre duas surfistas que já foram vice-campeãs mundiais, Lakey Peterson, 27 anos, e a jovem Caroline Marks, 19 anos.

Mais duas estreantes, Gabriela Bryan de 19 anos e Luana Silva de 17, havaianas como Bettylou, ficaram em último nas suas primeiras baterias. Mas, conquistaram as últimas vagas para as oitavas de final na repescagem, eliminando Courtney Conlogue em 17º lugar.

Stephanie Gilmore fora de Pipe

Billabong Pro Pipeline surf feminino
Bethany Hamilton. Foto: Brent Bielmann/ World Surf League

A quinta novata é a australiana India Robinson, 21 anos, que iria estrear contra duas campeãs mundiais. Mas, a heptacampeã Stephanie Gilmore testou positivo para o Covid-19 e não competiu, então ela foi automaticamente classificada para as oitavas de final, junto com a bicampeã Tyler Wright, que venceu a primeira etapa do CT 2021 encerrada em Pipeline, em dezembro de 2020. Nessa bateria só entre duas surfistas, Tyler surfou bons tubos no Backdoor para fazer a maior somatória do dia, 11,83 pontos nas duas notas computadas.

Quem acabou entrando na vaga de Stephanie Gilmore na repescagem, foi Bethany Hamilton. A havaiana que perdeu o braço esquerdo em um ataque de tubarão enquanto surfava em 2003, é um exemplo de superação. Um ano após o acidente, já estava competindo de novo, o que vem fazendo até hoje, mesmo depois de ser mamãe. Bethany surfou um bom tubo no Backdoor, outro em Pipeline, para eliminar Caroline Marks na bateria vencida por Brisa Hennessy. Ela agora vai enfrentar a pentacampeã mundial Carissa Moore nas oitavas de final.

IGUALDADE TOTAL – Além da inédita etapa do CT feminino em Pipeline, as mulheres também celebram nesse ano, a primeira temporada do World Surf League Championship Tour com igualdade total com os homens. A mesma premiação elas já vinham recebendo nos últimos anos e agora, pela primeira vez na história, todas as etapas terão as categorias masculina e feminina sendo disputadas no mesmo período. Inclusive em ondas desafiadoras que somente os homens competiam, como essa em Banzai Pipeline, a de G-Land na Indonésia e a dos temidos tubos de Teahupoo, no Taiti.

Na segunda-feira, a primeira chamada do dia será para as duas categorias, às 7h30 no Havaí, 15h00 no Brasil. A competição pode ser acompanhada em Hardcore.com.br e nos canais oficiais da WSL.

PRÓXIMAS BATERIAS DO BILLABONG PRO PIPELINE:

TERCEIRA FASE – Vitória=Oitavas de Final / 17.o lugar com 1.330 pontos e US$ 10.000:
1.a: Conner Coffin (EUA) x Barron Mamiya (HAV)
2.a: Kelly Slater (EUA) x Jake Marshall (EUA)
3.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Owen Wright (AUS)
4.a: Leonardo Fioravanti (ITA) x Nat Young (EUA)
5.a: Italo Ferreira (BRA) x Miguel Tudela (PER)
6.a: Miguel Pupo (BRA) x Connor O´Leary (AUS)
7.a: Frederico Morais (PRT) x Carlos Munoz (CRI)
8.a: Kolohe Andino (EUA) x Lucca Mesinas (PER)
9.a: Filipe Toledo (BRA) x Ivan Florence (HAV)
10: Seth Moniz (HAV) x Ezekiel Lau (HAV)
11: Jack Robinson (AUS) x João Chianca (BRA)
12: John John Florence (HAV) x Jackson Baker (AUS)
13: Griffin Colapinto (EUA) x Caio Ibelli (BRA)
14: Ethan Ewing (AUS) x Callum Robson (AUS)
15: Deivid Silva (BRA) x Samuel Pupo (BRA)
16: Jordy Smith (AFR) x Matthew McGillivray (AFR)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com 2.610 pontos e US$ 13.000:
1.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Malia Manuel (HAV)
2.a: Tyler Wright (AUS) x India Robinson (AUS)
3.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) x Moana Jones Wong (HAV)
4.a: Isabella Nichols (AUS) x Bettylou Sakura Johnson (HAV)
5.a: Carissa Moore (HAV) x Bethany Hamilton (HAV)
6.a: Gabriela Bryan (HAV) x Brisa Hennessy (CRI)
7.a: Johanne Defay (FRA) x Molly Picklum (AUS)
8.a: Lakey Peterson (EUA) x Luana Silva (HAV)

RESULTADOS DO DOMINGO NO BILLABONG PRO PIPELINE

PRIMEIRA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final / 3.a=Segunda Fase:
—na 1.a as 3 entraram de capacete e na 2.a nenhuma..
1.a: 1-Molly Pickum (AUS)=7.73, 2-Sally Fitzgibbons (AUS)=4.90, 3-Courtney Conlogue (EUA)=3.76
2.a: 1-Malia Manuel (HAV)=10.67, 2-Tatiana Weston-Webb (BRA)=4.40, 3-Gabriela Bryan (HAV)=3.40
3.a: 1-Moana Jones Wong (HAV)=7.77, 2-Carissa Moore (HAV)=7.70, 3-Brisa Hennessy (CRI)=6.54
4.a: 1-Isabella Nichols (AUS)=5.50, 2-Johanne Defay (FRA)=4.70, 3-Luana Silva (HAV)=0.83
5.a: 1-Tyler Wright (AUS)=11.83, 2-India Robinson (AUS)=2.94, w.o-Stephanie Gilmore (AUS)
6.a: 1-Bettylou Sakura Johnson (HAV)=7.46, 2-Lakey Peterson (EUA)=4.00, 3-Caroline Marks (EUA)=2.07

SEGUNDA FASE – 3.a=17.o lugar com 1.045 pontos e US$ 10.000:
1.a: 1-Brisa Hennessy (CRI)=10.73, 2-Bethany Hamilton (HAV)=8.76, 3-Caroline Marks (EUA)=3.70
2.a: 1-Luana Silva (HAV)=6.77, 2-Gabriela Ryan (HAV)=6.70, 3-Courtney Conlogue (EUA)=4.47

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias