Publicidade:

Há um ano, Italo Ferreira fazia história e conquistava a primeira medalha olímpica do surfe

Nesta quarta-feira (27), o esporte brasileiro celebra um marco histórico: há exatamente um ano, nas Olimpíadas de Tóquio, Italo Ferreira comemorava a primeira medalha olímpica do surfe da história. A medalha, além de ser histórica para a categoria, também foi o primeiro ouro do Brasil na edição de 2020 dos Jogos Olímpicos, que foi disputado em 2021 devido à pandemia de COVID.

Veja mais:

WSL Finals: veja combinações matemáticas para a classificação de brasileiros

Julgamento da WSL: “É algo que não está no nosso controle,” diz Italo Ferreira

4 destinos para pedalar e surfar no mesmo dia

Em uma final carregada de emoção, Italo Ferreira venceu o japonês Kanoa Igarashi por 15,14 contra 6,60. No decorrer da prova, o surfista brasileiro quebrou a prancha, mas se recuperou e conseguiu a medalha histórica, carregada de emoção.

“Me emocionei ao lembrar do quão orgulhosa minha avó estaria ao me ver no lugar mais alto do pódio”, relembra o atleta. “A conquista não é só minha, mas sim de um povo, de muitas pessoas que fazem parte da minha caminhada até aqui, que, em um período tão difícil, teve a alegria de celebrar o primeiro ouro olímpico do surfe conquistado por um brasileiro”, celebra Italo em um post emocionado no Instagram.

No município de Baia Formosa, cidade natal do Italo, está em votação um decreto que declara 27/07 o Dia do Surfe em celebração a conquista do ouro olímpico. Italo tem uma conexão muito forte com a cidade, que fica a 100km de Natal, no Rio Grande do Norte, e em janeiro chegou a ganhar uma estátua em sua homenagem.

Atualmente, Italo está na disputa pelo bicampeonato mundial de surfe, estando em 4º lugar na temporada atual da WSL. Os cinco primeiros colocados irão disputar a final em Trestles, Califórnia, entre os dias 8 e 16 de setembro. A próxima etapa será a de Tahiti, e começa no dia 11 de agosto.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias