Publicidade:

Italo Ferreira ganha estátua em sua homenagem em Baía Formosa

Em homenagem à performance do surfista Italo Ferreira durante as Olimpíadas de Tóquio, o potiguar acaba de ganhar uma estátua em Baía Formosa, cidade no litoral do Rio Grande do Norte, onde o surfista nasceu e mora até hoje. A escultura é o reconhecimento ao atleta como o primeiro potiguar na história a conquistar uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, sendo o primeiro ouro olímpico da história do surf, que estreou na última edição das Olimpíadas, em Tóquio.

+ Criciúma (SC) abre o calendário nacional de skate

+ Campeonatos para nova geração da vela agitam janeiro

+ Brasileiro entra para o Guinness por travessias de slackline entre balões e vulcões

A obra foi realizada pelo também potiguar Guaraci Gabriel, renomado escultor e artista visual. A inauguração do monumento aconteceu na última sexta-feira, 14, em Baía Formosa, e contou com a presença do surfista e convidados.

”Me sinto muito honrado pela homenagem e feliz que a estátua está aqui em BF, minha cidade que tanto amo. É, sem dúvidas, um momento especial e que trará ainda mais visibilidade e alegria para a cidade e para o surf. Ver todo esse carinho com as minhas conquistas no surf é muito gratificante e só prova a importância de nunca desistirmos, de acreditarmos em nossos sonhos, ter fé e ir lá conquistar o que desejamos”, conta Italo.

Italo Ferreira ganha estátua em sua homenagem em Baía Formosa
Foto: Jaime Leme

Primeiro campeão olímpico da história do surfe, Italo Ferreira tem trajetória marcada por garra, determinação e diversas conquistas. Aos oito anos, Italo se conectou com o esporte a partir de uma das principais ferramentas de trabalho de seu pai, Luizinho: a tampa da caixa de isopor, que servia para guardar os peixes que vendiam e foi assim que começou no surfe. Por cerca de um ano, Italo utilizou o objeto nas ondas e foi evoluindo em suas manobras – o que rendeu ao pai algumas tampas quebradas. Ao passar o dia brincando no mar, descobriu o seu talento e começou a participar de suas primeiras competições. Ainda pré-adolescente, Italo foi descoberto e passou a ter uma rotina de atleta profissional.

Sua carreira começou a deslanchar em 2011, quando venceu duas etapas do Mundial Júnior. Nos anos seguintes, continuou evoluindo no esporte e, em 2014, se classificou para integrar o WCT (World Championship Tour), a elite do circuito, e logo foi reconhecido como o “estreante do ano”, com um impressionante sétimo lugar, em 2015. Em 2019, Italo se juntou ao seleto grupo de campeões mundiais. Depois de uma temporada quase perfeita, Italo chegou ao Havaí como líder do ranking e garantiu o título ao derrotar Kelly Slater na semifinal e o compatriota Gabriel Medina na final em Pipeline.

Em 2021, Italo concretiza um dos seus maiores sonhos: o ouro olímpico, e retoma sua rotina para as próximas etapas do Circuito Mundial de Surf, que tem previsão de início em 29 de janeiro, no Havaí.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias