Projeto foi apresentado por uma fabricante chinesa durante uma feira de ciências. Empresa pretende vender a tecnologia do drone-tubarão para militares

Por Redação HC

Durante a feira de ciências da iOceans China 2019, ocorrida na cidade de Sanya em outubro deste ano, a empresa Boya Gongdao Robot Technology, especializada em robôs de alta tecnologia que utilizam a biomimética animal, conceito que usa a natureza como fonte de inspiração para solução de problemas, apresentou recentemente seu novo projeto: um drone-tubarão furtivo de alta-velocidade.

O ‘tubarão’ desenvolvido pela Boya Gongdao possui como característica principal sua furtividade. A cauda do drone, baseada no movimento dos predadores marinhos, possui um padrão que serve para silenciar seus passos. A questão da máquina ser algo silencioso foi algo muito enfatizado pela empresa, já que o intuito é que o aparelho não seja localizável. As principais funções do drone-tubarão são voltadas para o monitoramento de áreas de difícil acesso no fundo do mar, busca de objetos, além de serem equipados com dispositivos de comunicação.

O investimento em tecnologias biomiméticas tem crescido nos últimos tempos. Recentemente, a Agência de Defesa Europeia divulgou alguns projetos do programa Sabuvis-II que trabalha na criação de drones-peixe que possuem funções similares ao “novo tubarão” chinês.

VEJA MAIS:
– SURFISTA CAI EM CIMA DE TUBARÃO APÓS SALTAR DE PRANCHA
– SURFISTAS ASSUMEM LINHA DE FRENTE NA LIMPEZA DO ÓLEO NA BAHIA
– SURFISTA É ARRASTADO POR TUBARÃO BRANCO NA AUSTRÁLIA: “TIVE UM SURTO”