Publicidade:

Aquecimento global está deixando ondas mais potentes, diz pesquisa

Aquecimento global faz com que ondas no hemisfério sul venham ficando cada vez mais fortes; Américas do Sul e Central e África Ocidental são aéreas mais atingidas

Por Redação HC

Já sabíamos há algum tempo que o aquecimento global vem elevando o nível dos oceanos em todo mundo, e que até mesmo os tubarões vem sentindo seus efeitos. O que uma pesquisa recém-publicada acaba de revelar, entretanto é algo novo e no mínimo curioso para nós, surfistas: ele também está tornando as ondas mais potentes.

A pesquisa foi conduzida por uma equipe da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, e liderada pelo climatologista Borja G. Reguero.

“Pela primeira vez, identificamos um sinal global dos efeitos do aquecimento global nas ondas. Na verdade, o poder das ondas tem aumentado cerca 0,4% por ano desde 1948, e esse aumento está relacionado à elevação da temperatura superficial da água dos oceanos, tanto globalmente como por regiões”, disse o pesquisador à revista norte-americana Forbes.

O estudo explica detalhadamente como elevação nas temperaturas da superfície influencia os padrões de formação dos ventos — estes que irão gerar as ondas em alto mar.

Segundo a pesquisa, o aumento na força das ondas vem ocorrendo, sobretudo, no hemisfério sul, concentrando-se em latitudes abaixo dos 40º S. Assim, os locais mais atingidos por essa mudança são África Ocidental, América Central e aqui mesmo, a América do Sul, diz o estudo.

O estudo pode ser uma importante base para nova pesquisas e medidas relacionadas à contenção de danos e orlas e demais áreas litorâneas, já que a força das ondas está diretamente relacionada com enchentes, alagamentos e erosão do solo.

A pesquisa foi publicada na íntegra na revista Nature. Para ler, entre aqui (leitura longa, científica e em inglês).

Veja também: Ondas arrancam varanda e destróem apartamento à beira mar nas Canárias

 

 


Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias