Australianos Reef Heazlewood e Xavier Huxtable foram convocados para preencher as vagas de Griffin Colapinto e Sebastian Zietz em Bells Beach

Por Redação HC

Foram anunciadas nesta quarta (17) duas alterações no chaveamento do Rip Curl Pro Bells Beach, segunda etapa do Circuito Mundial da WSL em 2019. O californiano Griffin Colapinto e o havaiano Sebastian Zietz abandonaram o evento. Para suas vagas foram chamados os australianos Reef Heazlewood e Xavier Huxtable.

Griffin havia danificado um ligamento do joelho durante a pré-temporada. Ainda assim, estava conseguindo surfar em nível competitivo — “80% do potencial”, segundo ele, o suficiente para participar normalmente da etapa de abertura do CT, o Quiksilver Pro, na Gold Coast, quando terminou na 17ª posição. Entretanto, durante uma sessão de free-surf às vésperas da etapa de Bells, ele voltou a sentir a mesma lesão. Nada grave. Sem uma previsão exata de volta, que não deve demorar muito: “por sorte a lesão não ficou pior do que estava na primeira vez, mas vou precisar de algumas semanas para me recuperar”, afirmou o californiano.

Veja também:
– Previsão para Bells: quinta-feira overhead deve ser o dia
– Surfistas protestam contra indicações ao Big Wave Award
– Igor Gouveia: “WSL mudou tudo e tudo continua igual”

A saída de Zietz acontece por um motivo diferente: ele pediu licença para acompanhar a esposa durante o nascimento de sua primeira filha, que deve acontecer a qualquer momento nos próximos dias. “Estou ansioso para passar suas primeiras semanas de vida ao seu lado antes de ir para Bali!”, escreveu o local do Kauai.

Os convidados

Reef Heazlewood competiu como convidado também na primeira etapa do CT, na Gold Coast, após vencer o concorrido campeonato de triagens. Ele acabou sendo um dos destaques do torneio principal, como uma excelente apresentação na terceira rodada, quando eliminou o atual vice-campeão mundial, Julian Wilson.

Xavier é um nome da extensa lista de promessas do surfe australiano que vem conseguindo relativo destaque nos campeonatos de base. Em 2018, ele foi o campeão internacional do Rip Curl Grom Search, campeonato que já foi vencido por Gabriel Medina, entre outros tops de alto nível.

Por ter corrido já na primeira etapa do ano, Reef ficou com a vaga de Seabass, o mais bem ranqueado da dupla que se ausentará em Bells. Ele entra na 10ª bateria do primeiro round, contra o estreante brasileiro Deivid Silva e o taitiano Michel Bourez. Xavier fica com a vaga de Griffin, e terá uma bateria dificílima, mas da qual poderá orgulhar-se de ter participado no futuro: ele enfrenta Filipe Toledo e Kelly Slater.

A janela de espera para o Rip Curl Pro abriu-se na tarde desta terça, pelo horário brasileiro, mas as baterias não foram chamadas. A expectativa é de entrada de uma ondulação com melhores condições nesta quarta.