O campeão mundial de 2015, Adriano de Souza, revelou o diagnóstico da lesão sofrida durante o MEO Rip Curl Pro, penúltima etapa do Circuito Mundial da WSL de 2018, encerrada no último sábado. Mineiro sofreu um estiramento parcial do ligamento colateral medial e a ruptura do ligamento cruzado do joelho direito.

“Infelizmente a lesão era pior do que imaginava”, lamentou Adriano. “Isso vai exigir um período de recuperação de seis meses. Mas sendo assim, ja estarei firme e forte para a primeira etapa do WCT de 2019”, continuou o capitão da tempestade brasileira.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Fala galera, acabei de sair do médico e infelizmente a lesão era pior do que imaginava. Os exames parciais indicaram um estiramento parcial do ligamento colateral medial com ruptura do cruzado e isso vai exigir um período de recuperação de seis meses. Mas sendo assim, ja estarei firme e forte para a primeira etapa do WCT de 2019. Tenho fé, vou dar o máximo de mim e vai dar tudo certo, novamente queria agradecer a todos pelas inúmeras mensagens que venho recebendo diariamente! Muito obrigado! “Nao importa se o desafio é forte, grande ou difícil demais, porque a determinação de vencer supera qualquer coisa!” / Hi everyone, just left the doctors office and the news unfortunately was not what i was expecting. The results are that i have a partial stretching of my MCL and also a rupture of my cruciate ligament. This will take 6 months to recovery. Saying so, i will be firm and ready for the first event of the WCT 2019. With faith and hard work everything will be fine. Thank you all for the supporting massages i have been receiving every day. This will help me to get even stronger. Failure will never overtake me if my determination to succeed is strong enough. 🎥 @chase.saldana

Uma publicação compartilhada por Adriano De Souza (@adrianodesouza) em

Adriano sofreu a lesão ainda quando entrava na água para sua bateria do round dois da etapa de Portugal contra o francês Joan Duru. Após tomar uma onda na cabeça ainda no raso, ele torceu o joelho na hora de ficar em pé por achar que estava mais fundo do que realmente estava.

Mineiro é o atual 17º colocado no ranking da WSL. Mesmo com a lesão, que impedirá sua participação no Billabong Pipe Masters, ele está praticamente garantido entre 22 primeiros do ranking, grupo que se requalifica para a elite no ano seguinte. Uma combinação de resultados ainda pode colocar o guarujaense de fora desse grupo, embora isso seja altamente improvável.

Ficam aqui nossos desejos de uma ótima e plena recuperação para que o capitão volte em 2019 mais forte do que nunca. Força, Mineiro!

Texto: Redação HC
Imagem: Instagram/Chase Saldana (reprodução)