Publicidade:

Uma sessão congelante de surf no Atlântico Norte

O atlântico Norte tem a fama de ser o mar mais “furioso” do mundo. Todo ano, nos meses de inverno, fortes tempestades são geradas no ártico, gerando ondulações poderosas.

Nem sempre esse poder significa qualidade, pois todos os elementos são extremos, incluindo o frio e os ventos, no entanto, quando as condições se alinham, a costa de países do extremo norte do Atlântico, como a Noruega, podem protagonizar dias épicos.

Neste clipe, filmado em temperaturas congelantes, Mats Slaastad Birkelund surfistas locais da Noruega aproveitando um dia clássico de inverno.

Este acabou sendo um dos melhores e maiores dias que já vi em meus três anos e meio de vida no Ártico”, declarou o filmaker. “Temos grandes ondas todo inverno, mas o vento costuma ser um problema. Também ventou um pouco nesta sessão, mas não tão ruim quanto poderia ter sido. Honestamente, não sabíamos realmente o que esperar”, concluiu.

Veja também

+ A viagem de Sky Brown e Jackson Dorian pelo Brasil

+ Lucas Chumbo vence o Nazaré Tow Surfing Challenge

+ Brasil encerra participação no Mundial de Surf Adaptado com 4 ouros

Apesar das boas ondas, a equipe teve pouco tempo de ação. É que nesta época do ano,  o sol não aparece no ártico, mas há um pouco de luz das 10h às 14h.

A temperatura do ar gira em torno dos 0 C° e a da água 5 C°. Já a roupa de borracha precisa ser, no mínimo, 6/5 mm, botas, gorro e luvas de 7 mm.

Haja fissura!

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias