Publicidade:

Brasil encerra participação no Mundial de Surf Adaptado com 4 ouros

Terminou no domingo (12) em Pismo Beach, na Califórnia o campeonato mundial de Surf Adaptado da International Surfing Association – ISA.

No ranking por equipes, os EUA ficaram com a primeira colocação, seguidos pela Espanha com a prata, o Brasil, com o bronze e a Costa Rica, com o cobre.

Os surfistas brasileiros mais uma vez protagonizaram uma forte campanha, com quatro títulos mundiais por modalidades.

As medalhas de ouro ficaram com Elias “Figue” Diel (surfistas com deficiência visual 1), Fellipe Kizu Lima (surf sentado 1), Mike Richards Vaz (surf em pé 1) e Alcino “Pirata” Neto (surf em pé 3).

Fellipe Kizu deu show, fazendo a maior nota individual de todo o evento: 9,83. Foto: Sean Evans / ISA

Além do ouro, foram mais quatro medalhas conquistas Henrique Saraiva (cobre), Miguel Flavio (prata), Jonathan Borba (prata), Malu Mendes (prata), totalizando oito medalhas para o Brasil no campeonato mundial de surf adaptado de 2021.

Veja também

+ Morando em Maui, Philippe Chagas mira o Challenger Series

+ Kai Lenny e Ian Walsh surfam o melhor Mavericks de suas vidas

+ WSL divulga surfistas do Championship Tour 2022

No domingo, as competições pegaram fogo, com a equipe dos EUA garantindo a primeira colocação com duas medalhas de ouro.

Brasil campeonato mundial de surf adaptado
Competindo em casa, equipe dos EUA ficou com a primeira colocação no ranking entre as nações. Foto: Ben Reed / ISA

Enquanto isso, a Costa Rica, A Costa Rica surpreendeu, conquistando duas medalhas medalhas de ouro que lhe projetaram para a quarta colocação geral no quadro por nações, ficando com a honrosa medalha de cobre.

Brasil campeonato mundial de surf adaptado
O veterano Alcino Neto “Pirata” continua em forma e garantiu mais um título mundial a sua brilhante carreira no surf adaptado. Foto: ISA /

Bastante emocionado com a conquista história para seu país, Roy Calderon, medalha de ouro na categoria “parcialmente deficiente visual”, resumiu bem o nível de entrega dos atletas nesse evento:

Eu trabalhei em três turnos e desisti de todas as minhas férias para pagar minha viagem”, disse Calderon. “Estou muito feliz por ganhar isso para toda a Costa Rica!

Brasil campeonato mundial de surf adaptado
Roy Calderon vibra ao conquistar ouro histórico para a Costa Rica na categoria “Parcialmente deficiente visual”. Foto: Nen Reed / ISA

E o dia também foi dourado para o Brasil. Na categoria “Sit Surf”, Fellipe Kizu Lima deu show, fazendo a maior nota individual de todo o evento: 9,83.

O brasileiro ainda fez uma nota 8,93, fazendo uma somatória total de 18,76 para entregar, também, a maior somatória de bateria do campeonato e bater seu próprio recorde anterior de segunda maior total da história do campeonato mundial de surf adaptado.

Elias “Figue” Diel, surfou muito para conquistar a medalha de ouro na categoria “Deficientes visuais 1”. Foto: Ben Reed / ISA

Em mais um resultado espetacular para o Brasil, atual campeão mundial de “Surf em Pé 1”, Mike Richards, conquistou o bicampeonato mundial em dobradinha com seu companheiro de equipe, Jonathan Borba, que ficou com a medalha de prata.

Campeonato mundial de surf adaptado 2021

Highlights do encerramento

Quadro de medalhas

Nações

Ouro: EUA

Prata: ESPANHA

Bronze: BRASIL

Cobre: ​​COSTA RICA

Resultados individuais

Surf de Joelho Feminino

Ouro – Victoria Feige (CAN)

Prata – Noemi Alvarez (CHI)

Bronze – Audrey Pascaul (ESP)

Cobre – Ana Bárbara Garcia (MEX)

Surf de Joelho Masculino

Ouro – Mark Stewart (AUS)

Prata – Altair Olivares (CHI)

Bronze – Llewelyn Williams (WAL)

Cobre – Henrique Saraiva (BRA)

Deficientes Visuais Femininos 2

Ouro – Melissa Reid (ENG)

Prata – Sarah Jane Gibson (AUS)

Bronze – Ling Pai (CAN)

Cobre – Celia Gramse (ESP)

Deficientes Visuais Masculinos 2

Ouro – Roy Calderon (CRC)

Prata – Miguel Flavio (BRA)

Bronze – Aaron Paulk (HAW)

Cobre – Matt Formston (AUS)

Deficientes Visuais Femininos 2

Ouro – Marto Paço (POR)

Prata – Carmen Lopez (ESP)

Bronze – Barbie Pacheco (EUA)

Deficiente Visual Masculino 1

Ouro – Elias Figue Diel (BRA)

Prata – Kirk Watson (AUS)

Bronze – Ben Neumann (GER)

Cobre – Aitor Francesena (ESP)

Surf Sentado Masculino

Ouro – Fellipe Kizu Lima (BRA)

Prata – Ethan Kairer (EUA)

Bronze – Juan Camacho (CRC)

Cobre – Alana Nichols (EUA)

Surf Sentado Feminino

Ouro – Liv Stone (EUA)

Prata – Catalina Salamanca (CHI)

Bronze – Darian Haynes (EUA)

Cobre – Chikato Takao (JPN)

Surf em Pé Masculino 1

Ouro – Mike Richards Vaz (BRA)

Prata – Jonathan Borba (BRA)

Bronze – Harrison Doi (HAW)

Cobre – Camilo Abdula (POR)

Surf Deitado Feminino 1

Ouro – Sarah Bettencourt (EUA)

Prata – Claudia Palacios (CHI)

Bronze – Minoshka Solis (CRC)

Cobre – Katherine Beattie (EUA)

Surf Deitado Masculino 1

Ouro – Bruno Hansen (DEN)

Prata – Casey Proud (HAW)

Bronze – Nicolas Gallegos (ARG)

Cobre – Miguel Rojas (CHI)

Surf em Pé Masculino 3

Ouro – Alcino Neto (BRA)

Prata – Colin Cook (HAW)

Bronze – Dariel Melendez (CRC)

Cobre – Martin Diaz Martinez (MEX)

Surf em Pé Feminino 2

Ouro – Jimena Ruiz (CRC)

Prata – Malu Mendes (BRA)

Bronze – Maria Granizo (ESP)

Cobre – Charlotte Banfield (ENG)

Surf em Pé Masculino 2

Ouro – Adi Klang (ISR)

Prata – Nachman Balulu (ISR)

Bronze – Philippe Naud (FRA)

Cobre – Baldir Vallejos (CRC)

Surf Ajoelhado Feminino 2

Ouro – Joyce Neumueller (AUS)

Prata – Sarah Almargo (ESP)

Bronze – Samantha Bloom (AUS)

Cobre – Hannah Dines (ENG)

Surf Ajoelhado Masculino 2

Ouro – Jose Martinez (EUA)

Prata – Jesse Billauer (EUA)

Bronze – Claudio Morales (CHI)

Cobre – Tomoki Fujiwara (JPN)

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias