26.3 C
Hale‘iwa
quinta-feira, 29 fevereiro, 2024
26.3 C
Hale‘iwa
quinta-feira, 29 fevereiro, 2024

Tatiana Weston-Webb fora do Billabong Pro Pipeline

Única representante brasileira no Billabong Pro Pipeline, Tatiana Weston-Webb foi eliminada pela havaiana Moana Jones Wong no terceiro confronto das oitavas-de final do evento, realizada na quarta-feira (02) e abre ano em nono lugar no ranking de 2022 do CT feminino.

As semifinais femininas já foram definidas e as quartas de final masculinas ficaram para abrir o último dia. As previsões indicam um novo swell com ondas acima de 10 pés devendo entrar na sexta-feira ou sábado, então não haverá chamada na quinta-feira. A próxima será na sexta-feira, às 7h30 no Havaí, 14h30 no Brasil.

Na quarta-feira, foi utilizado novamente o sistema “overlapping heats”, com duas baterias sendo disputadas simultaneamente. Com isso, foi possível aproveitar as melhores condições do mar para realizar as oitavas e as quartas de final, já que as ondas foram baixando no decorrer do dia.

Tatiana Weston-Webb enfrentou a havaiana Moana Jones Wong no terceiro confronto do dia. Ela não começou bem, mas surfou um bom tubo que valeu 5,67. No entanto, a surfista local de Pipeline pegou um melhor, saindo em pé do tubo mostrando muita intimidade.

Moana Jones Wong
Moana Jones Wong. Foto: Brent Bielmann/ World Surf League

Os juízes deram nota 6,27 nessa onda, que garantiu a vitória por 10,77 a 9,44 pontos. Com a derrota nas oitavas de final, a vice-campeã mundial começa a temporada 2022 do World Surf League Championship Tour em nono lugar no ranking.

Essa foi a única surpresa do dia. Nas outras baterias das oitavas de final, as favoritas avançaram, inclusive com todas as cinco jovens estreantes na elite do CT esse ano, sendo eliminadas também em nono lugar no Billabong Pro Pipeline.

+ João Chianca saiu do Billabong Pro Pipeline maior do que entrou

+ Billabong Pro Pipeline chega às quartas com maioria brasileira 

Uma delas, India Robinson, sofreu uma concussão numa queda no domingo e nem entrou no mar, deixando o caminho livre para a bicampeã mundial Tyler Wright avançar para as quartas de final.

As duas estrearam na mesma bateria no domingo e nem precisariam surfar, porque uma das três componentes não competiu. Era para ser a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore, que estava em isolamento pelo resultado positivo para Covid-19 nos testes constantes que a WSL faz nos e nas atletas, bem como em todos que trabalham no evento. Tyler segue na busca pelo bicampeonato em Pipeline, pois ganhou a etapa que abriu o CT 2021 e foi iniciada na ilha de Maui.

SEMIFINAIS – Neste ano, a australiana só competiu mesmo na primeira bateria das quartas de final, quando surfou um bom tubo para derrotar a havaiana Malia Manuel. Tyler Wright vai disputar a primeira semifinal com a havaiana Moana Jones Wong, que deu mais um showzinho nos tubos de Pipeline, para superar a australiana Isabella Nichols por 11,34 a 10,44 pontos. Na outra semifinal, a pentacampeã mundial Carissa Moore enfrenta Lakey Peterson.

Carissa Moore
Carissa Moore. Foto: Brent Bielmann/ World Surf League

Carissa Moore surfou os melhores tubos do dia e encabeça a lista de recordes do Billabong Pro Pipeline. Na oitava de final contra a havaiana Bethany Hamilton, surfou um tubaço espetacular nas direitas do Backdoor, que arrancou nota 9,50 dos juízes. Nessa bateria, Carissa também fez o maior placar do campeonato entre as mulheres, 14,67 pontos.

Depois, Carissa brilhou de novo nas quartas de final, surfando outro tubo incrível no Backdoor que valeu 8,33, a segunda maior nota da competição feminina. Com ela, derrotou a costa-ricense Brisa Hennessy por 13,33 a 4,37 pontos.

Na última bateria do dia, a norte-americana Lakey Peterson conseguiu a última vaga para as semifinais no tubo que achou nos segundos finais. Com a nota 5,27 recebida, superou a francesa Johanne Defay por 8,70 a 6,90 pontos.

VÍDEO – HIGHLIGHTS DO DIA

PRÓXIMAS BATERIAS DO BILLABONG PRO PIPELINE:

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 4.745 pontos e US$ 16.000:
1.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Kelly Slater (EUA)
2.a: Miguel Pupo (BRA) x Lucca Mesinas (PER)
3.a: John John Florence (HAV) x Seth Moniz (HAV)
4.a: Caio Ibelli (BRA) x Samuel Pupo (BRA)

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.085 pontos e US$ 25.000:
1.a: Tyler Wright (AUS) x Moana Jones Wong (HAV)
2.a: Carissa Moore (HAV) x Lakey Peterson (EUA)

RESULTADOS DA QUARTA-FEIRA NO HAVAÍ:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com 2.610 pontos e US$ 13.000:
1.a: Malia Manuel (HAV) 8,73 x 7,06 Sally Fitzgibbons (AUS)
2.a: Tyler Wright (AUS) 8,27 x w.o India Robinson (AUS)
3.a: Moana Jones Wong (HAV) 10,77 x 9,44 Tatiana Weston-Webb (BRA)
4.a: Isabella Nichols (AUS) 11,06 x 7,03 Bettylou Sakura Johnson (HAV)
5.a: Carissa Moore (HAV) 14,67 x 2,23 Bethany Hamilton (HAV)
6.a: Brisa Hennessy (CRI) 9,16 x 5,03 Gabriela Bryan (HAV)
7.a: Johanne Defay (FRA) 12,94 x 11,17 Molly Picklum (AUS)
8.a: Lakey Peterson (EUA) 13,83 x 2,20 Luana Silva (HAV)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 4.745 pontos e US$ 16.000:
1.a: Tyler Wright (AUS) 5,77 x 4,97 Malia Manuel (HAV)
2.a: Moana Jones Wong (HAV) 11,34 x 10,44 Isabella Nichols (AUS)
3.a: Carissa Moore (HAV) 13,33 x 4,37 Brisa Hennessy (CRI)
4.a: Lakey Peterson (EUA) 8,70 x 6,90 Johanne Defay (FRA)

*Por João Carvalho

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias