Publicidade:

Surfista faz resgate “no limite” de dois banhistas na França

Um professor de surf protagonizou um resgate “no limite” de duas pessoas, na praia de La Barre, em Anglet, na França, no sábado passado, 21/5. Muito provavelmente, não fossem as ações deste professor de uma escola de surf, um dos jovens teria morrido.

As altas temperaturas do último fim de semana convidaram-os para dar um mergulho, mas os dois jovens não conheciam o local propriamente. Entraram em local por onde costuma sair toda a água que entra na praia e por isso apresenta forte corrente de retorno que o leva para fora dela.

Confira: 
+ B.W.R.A.G lança curso online de segurança no big surf
+ Entrevista Danilo Couto
+ Como superar o medo no big surf? Koa Rothman dá dicas

Rapidamente, ambos foram arrastados pela corrente. Apavorado, um deles usa a menina como bóia para se manter à tona. “É o instinto de sobrevivência,” disse o socorrista, Pierre-Oliver Coutant, que dava uma aula de surf para os alunos de sua escola. “Fui capaz de pular por alguns segundos antes que qualquer drama real acontecesse,” relata Coutant.

“Quem conhece bem as praias de Anglet sabe que a corrente de retorno serve de passagem para os surfistas chegarem mais rapidamente até ao pico.

Os surfistas na prancha deles são meus alunos, são crianças e adolescentes que foram instruídos a esperar pelo meu retorno; eu trouxe a garota na praia enquanto um dos meus alunos carregou o menino em sua prancha de surf!

A pessoa que filma é a mãe dos meus alunos; ela imediatamente me fez sinal para ir salvar as crianças. É muito raro ter vídeos desse tipo de drama, mas por meio dele espero aumentará a conscientização em minha comunidade.

Tomar banho em um lago, rio ou nas ondas do oceano é realmente muito diferente da prática de nadar em uma piscina. Nesses ambientes naturais, nos expomos, muitas vezes sem saber, a riscos específicos de sua própria natureza.

Entre esses perigos estão as correntes de retorno, muitas vezes subestimadas pelos nadadores. Então, por favor, informe-se sobre as marés, o vento e, acima de tudo, nade em praias vigiadas. Por favor, sem julgamentos; este vídeo existe para mobilizar acerca da prevenção e conscientizar as pessoas o máximo possível sobre os perigos do oceano,” escreveu Coutant em sua página do Instagram.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias