Publicidade:

Sequestrada e estuprada na Índia, surfista conta sua história em livro

Carmen Greentree tinha seus olhos postos em um título mundial quando era adolescente. Mas o que a surfista não imaginava era que acabaria vivendo uma história trágica

Ela se descreve como uma jovem competitiva, determinada, motivada e uma perfeccionista. Aos 21 anos, Carmen se mudou para o centro da indústria do surf na Gold Coast para se cercar de outros jovens e famintos profissionais – incluindo Steph Gilmore, com quem ela treinou e viajou ao redor do mundo no QS.

+ Surf feminino: mulheres compartilham seus desafios
+ “She Is The Ocean” mergulha na conexão da mulher com o mar

+ Conheça estas 14 lendárias surfistas

Depois de perder por pouco a qualificação para a turnê em 2004, a jovem de 22 anos tirou uma licença sabática para a Índia para aprender com o Dalai Lama. Mas sua aventura no subcontinente rapidamente se tornou um pesadelo quando ela aceitou a ajuda de um local para encontrar seu caminho para a Caxemira, no norte do país.

Ela foi levada para uma casa-barco que se tornou sua cela de prisão pelos próximos dois meses, enquanto seu sequestrador a abusava sexualmente repetidamente.

“Eu perdi a conta de quantas vezes ele me estuprou. Eu bloqueei tanto que não me lembro mais (dos ataques),” ela disse ela ao Daily Mail no ano passado. “Eu estava completamente quebrada, eu nem era mais eu. Eu estava existindo como uma concha. A pior sensação foi quando eu desisti e o deixei pegar o que ele queria.”

Greentree foi obrigada a ligar para seus pais na Austrália para pedir dinheiro e foi roubada em milhares de dólares. Mas os telefonemas foram um erro caro para seu raptor, porque permitiram que a polícia rastreasse sua localização. Os dois homens foram presos, mas nunca enfrentaram acusações depois que Greentree decidiu não retornar à Índia para testemunhar.

Greentree diz que não tem “nada além de compaixão e tristeza” pelo homem que a estuprou e está compartilhando sua história 16 anos depois como uma mensagem inspiradora sobre o poder da cura em suas memórias, A Dangerous Pursuit of Happiness.

“Acredito que muitos de nós passamos por nossas próprias experiências trágicas e às vezes não acreditamos que podemos curar,” disse Carmen ao 9 News.

“Escrevi meu livro para mostrar como aprendi e como curei. Quero que as pessoas leiam e espero que possam criar uma vida boa, independentemente do que tenha acontecido.”

Você pode comprar o livro aqui.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias