26 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024
26 C
Papeete
domingo, 16 junho, 2024

Sebastian Steudtner fica com o recorde mundial de maior onda surfada

Apesar da expectativa de quebra de recorde em torno da onda de Lucas Chumbo, foi o alemão Sebastian Steudtner que acabou sendo reconhecido pelo Guinness pela Maior Onda surfada na história.

A oficialização ocorreu no forte da Nazaré, nesta terça-feira (24), tendo sido distinguido o alemão Sebastian Steudtner, habitante na cidade, por uma onda surfada no dia 29 de outubro de 2020 com 26,21 metros.

Esta é a quinta vez que quinta vez que a praia do Norte, Nazaré, Portugal, contempla o recorde de maior onda surfada no mundo.

Primeiro, com Garret Macnamara em 2011, com uma onda de 24 metros, em seguida, o brasileiro Rodrigo Koxa, em 2017, bateu o recorde numa onda de 24’38 metros e agora o alemão Sebastian Steudtner, ultrapassou novamente a marca.

Veja também:

+ Quais as chances de Gabriel Medina ao tetracampeonato? Confira
As fitas perdidas de Kelly Slater
+ Gabriel Medina e Desert Point: tentamos entender a polêmica

Já a brasileira Maya Gabeira é a única surfista feminina reconhecida nesta categoria pelo Guiness. Primeiro, em 2018 e outra em 2020, com ondas de 20,72 metros e 22,4 metros respetivamente, batendo assim o seu próprio recorde.

A análise do tamanho depende de um conjunto de fatores, alguns um tanto quanto subjetivos, como a qualidade da filmagem e o ângulo da imagem.

Sebastian Steudtner
Sebastian Steudtner. Foto: Miguel Nunes/ ASF

Também são avaliadas as condições atmosféricas e distância entre fotógrafo e onda. Alguns objetos podem ser utilizados também como parâmetro, como o jet ski utilizado para o reboque e o tamanho do próprio surfista.

Todas essas informações são usadas para uma estimativa do tamanho da onda, após a conversão das escalas da imagem (pixels) em metros.

Finalmente, após a análise dessas medições, a escolha é feita por meio de cinco técnicos representando três entidades diferentes: WSL (por meio de um técnico da Kelly Slater Wave Company), Universidade da Califórnia do Sul e Instituto de oceanografia da universidade de San Diego.

Para muitos brasileiros e mesmo fãs do esporte de outra nacionalidade, o título dado a Sebastian Steudtner foi um balde a água fria, pois para muitos, era dada como certa a escolha da onda do brasileiro Lucas Chumbo.

No entanto, ao menos resta um “troféu de consolação”, uma vez que Steudtner foi rebocado por Alemão de Maresias na onda que lhe rendeu o recorde mundial.

Assista ao vídeo com a onda vencedora:

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias