Presidente da Confederação Brasileira de Skate nega “racha” com atletas

Mais Lidas

As conquistas históricas do skate brasileiro durante os Jogos Olímpicos também trouxeram à tona um suposto racha entre atletas e a Confederação Brasileira de Skate – CBSk.

Contudo, em entrevista à “Folha de São Paulo”, Eduardo Musa, presidente da CBSk, negou que exita um racha.

A polêmica tornou-se pública após uma postagem da skatista Letícia Bufoni. Cobrada por não ter parabenizado o medalhista Kelvin Hoefler, Bufoni argumentou que ele se isolava do restante do grupo e que havia bloqueado a CBSk no Instagram.

Leia também:

+ Seleção Brasileira de Park chega à Tóquio

+ Guia das Olimpíadas: tudo sobre o skate

Para Musa, trata-se de uma questão de âmbito pessoal e não institucional, uma vez que todos os envolvidos, atletas e Confederação Brasileira estão cumprindo com suas obrigações:

A gente está num ambiente de competição. Óbvio que no nosso grupo tem pessoas que se gostam ou não se gostam. Se o problema tivesse acontecido na seleção, eu até poderia aceitar [a palavra] ‘racha’, mas veio todo mundo sabendo o que ia acontecer. Não era um segredo. Eles se conhecem, cada um no seu canto, convivem, bom dia, boa tarde, boa noite e é isso que dá”, disse o dirigente à Folha.

A skatista Pâmela Rosa também declarou que tinha posturas parecidas com a de Kevin, que qualificou o isolamento como uma forma de se concentrar na competição. O presidente da CBSk, contudo, minimizou o relacionamento entre os atletas.

Todo mundo decolou sabendo disso, sem problema nenhum. Inclusive se não quiser falar comigo ou com a Tati, chefe de equipe, não tem problema. Temos um combinado: ir para o treino, fazer fisioterapia, recuperação. Fez isso, é um acordo profissional entre a gente. Se pudermos ter um ambiente melhor, lindo. Fico zero incomodado quando duas pessoas não se relacionam”, pontuou.

Nas Olimpíadas, o skate ganhou o coração dos brasileiros com as atuações de Rayssa Leal, de 13 anos, e dona da medalha de prata, e de Kelvin Hoefler, que garantiu o segundo lugar, e se tornou o primeiro medalhista olímpico brasileiro da modalidade.


Últimas Notícias