27 C
Papeete
sexta-feira, 24 maio, 2024
27 C
Papeete
sexta-feira, 24 maio, 2024

Precaução ou medo? Desempenho de Filipe Toledo em Teahupoo gera polêmica

Precaução ou medo? A eliminação de Filipe Toledo nas oitavas de final do Tahiti Pro gera polêmica na web

Por Luciano Meneghello

Precaução ou medo? A eliminação de Filipe Toledo nas oitavas de final do Tahiti Pro gerou polêmica na web. De um lado, aqueles que defendem que o brasileiro não deve se arriscar em uma onda tão perigosa como Teahupoo com tanta coisa em jogo; do outro, os que cobram do atual campeão do mundo um desempenho a altura na onda taitiana.

De fato, Teahupoo pode ser considerada a “pedra no sapato” de Filipinho. Seu melhor resultado na bancada taitiana foi uma terceira colocação em 2018, após passar uma temporada prévia de treinos sob os cuidados de Matahi Drollet. O mar, durante a competição estava pequeno (para os padrões da onda) e com ótima formação, contudo, durante a fase de treinos naquele ano, o brasileiro encarou mares pesados, como esse abaixo:

Contudo, em oito participações em etapas taitianas do CT, excetuando-se essa terceira colocação, Toledo nunca foi além do nono lugar. O que não é exatamente um retrospecto ruim, mas, para um campeão mundial, a falta de um pódio ou uma apresentação convincente em Teahupoo, pesa.

O site latino-americano Duke.com foi duro nas críticas: “Triste pelo Filipe. Um campeão mundial que não ousa ou não sabe surfar em Teahupo, por qualquer motivo”, escreveu o Pablo Zanocchi. A matéria acompanha uma postagem no Instagram com a mesma pegada. Contudo, o tom crítico do artigo, a julgar pelos comentários do post, não foi muito bem recebido pela maioria.

Entre eles, Martin Passeri, seis vezes campeão argentino de surf, rebateu nos comentários: “Não estou nem um pouco de acordo! É um surfista completo e inteligente que melhora ano após ano em todas as condições! Sunset estava pequeno!?”, referindo-se à vitória de Filipe Toledo no Hurley Pro Sunset Beach deste ano, realizado em um mar de tamanho considerável em uma onda conhecida por ter bastante power.

Obviamente também existem aqueles que concordam com as críticas do site latino-americano e o fato de Filipe ter deixado passar várias ondas na bateria de ontem, contra o taitiano Mihimana Braye, o que, por fim, resultou em sua eliminação, não ajudam o brasileiro.

No entanto, pensando em tudo o que está em jogo para Filipe Toledo e levando em consideração que um dos principais concorrentes ao título mundial, Ethan Ewing, quebrou duas vértebras treinando na véspera da competição, em um mar não muito diferente de ontem e está agora praticamente fora do Finals Five, vale a pena arriscar? Filipe Toledo já tem garantida a vaga na primeira colocação do Finals Five, bem como a vaga olímpica. Pensando friamente, beira a insanidade colocar isso a perder por conta do risco real de uma lesão séria na etapa taitiana.

Certamente os fãs mais ardorosos do surf competitivo ficaram decepcionados ao testemunhar o atual campeão mundial ‘puxando o bico’ em Teahupoo e os “haters” de Toledo ganharam mais “munição” para criticar o brasileiro. Independente do lado, o fato é que todos nós mantemos a mesma indagação: Foi precaução ou medo? A resposta definitiva para essa pergunta será dada durante os jogos olímpicos de Paris 2024.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias