26 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024
26 C
Papeete
domingo, 19 maio, 2024

Pipe Pro: de olho na temporada de 2022, John John Florence é destaque

Se o HIC Pipe Pro for uma prévia do que veremos no CT (Championship Tour) de 2022 em Pipeline no final de janeiro, John John Florence já mostra que está forte.

Veja também:

Jordy Smith volta a competir no QS Ballito Pro

Moana Wong vence o HIC Pipe Pro e mostra show de tubos

Austrália reabre fronteiras para trabalhadores e estudantes

Florence provou mais uma vez que é tuberider nato e deu show nos salões do maior palco de surf do mundo. O atleta fechou sua bateria com um somatório de 15.87 pontos e avançou em primeiro lugar. Em segundo, ficou seu irmão Ivan Florence, que também seguiu adiante na competição.

O havaiano, campeão do Pipe Masters 2021, sofreu uma grave lesão no joelho direito ainda no começo do ano, na etapa de Margaret River e, por isso, abandonou o circuito mundial. Recém recuperado, Florence também conquistou o troféu do Haleiwa Challenger que aconteceu em novembro.

Mas, agora ele procura adicionar o Pipe Pro à sua coleção de vitórias e aproveita para surfar sem crowd em uma de suas ondas preferidas.

“Estou tão animado por competir novamente e ter meu irmão em uma bateria é muito incrível”, disse o campeão do Pipeline Masters, Florence. “Estou tratando isso como se fosse o maior evento da minha vida. Temos todos os melhores surfistas do Havaí neste evento e no Tour, então vai ser divertido competir hoje e amanhã.”

Enquanto isso, o havaiano Seth Moniz se viu em uma das eliminatórias mais movimentadas do dia. O mar estava pesado, mas tinha altas ondas, dando-lhe a oportunidade de tirar uma excelente somatória de 16 pontos.

Pipe
Seth Moniz bota pra baixo em Banzai. Foto: reprodução WSL / Keoki Saguibo

O dia começou com o recém classificado para o CT, Ezekiel Lau, que venceu sua bateria. Depois o também confirmado na elite de 2022, Imaikalani deVault, tirou um 9.50 no tão sonhado Backdoor, além de ter encontrado outra jóia de Pipeline para conquistar um total de 16.57 pontos.

Pipe
Imaikalani deVaul indo pra backdoor durante sua bateria. Foto: reprodução WSL / Keoki Saguibo

O vencedor do Jaws Challenge, Billy Kemper, ficou tão profundo no tubo, durante a sua bateria, que arrancou uma nota quase perfeita, um 9.27. No entanto, Finn McGuill mostrou que também domina o reefbreak, ao tirar uma nota 8.0 pontos que foi o suficiente para tomar a liderança nos segundos finais.

O ataque aéreo do atleta Eli Hanneman’s o levou para as oitavas de final ao lado de uma equipe de concorrentes incluindo Cody Young, Ocean Macedo e Ian Gentil, todos no próximo heat.

E para encerrar o dia, Koa Smith e Shion Crawford de Oahu também deram show de tubo. Ambos garantiram seus lugares nas oitavas de final.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias