Pedro Barros é prata no skate park na Olimpíada de Tóquio

Mais Lidas

O Brasil voltou a brilhar no skate e mais uma vez fez história nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. No última dia de competições da modalidade, Pedro Barros conquistou a medalha de prata no park, a primeira do país na categoria. Luiz Francisco ficou muito próximo do pódio, mas terminou em quarto, com menos de um ponto de diferença do terceiro colocado. O ouro ficou com o australiano Keegan Palmer e o bronze com o americano Cory Juneau.

Depois das duas medalhas de prata no street com Rayssa Leal e Kelvin Hoefler, o Brasil voltou ao pódio com a prata de Pedro Barros. Com isso, o Brasil encerrou a participação com três medalhas em Tóquio na estreia do skate em Olimpíadas. O país só terminou atrás do Japão, que conquistou cinco medalhas na modalidade.

Leia mais

+ Guia das Olimpíadas: tudo sobre o skate

+ Conheça Pedro Barros, esperança de ouro para o Brasil no skate park

+ Skate: Japão fica com ouro e prata no park; brasileiras terminam em 7º e 8º 

Na primeira volta, Pedro Barros entrou voando, abusou das manobras com três 540, e conseguiu a nota 86.14, que acabou garantindo a prata. Luizinho lutou até o final, fez três boas voltas e na última conseguiu 83.14, menos de um ponto em relação a Corey Juneau, bronze na competição. Já Pedro Quintas, que também se classificou à final, não foi tão bem, caiu nas três voltas e terminou em oitavo.

“O Brasil pode ser visto às vezes de cabeça para baixo, mas essa história do park, do skate nas Olimpíadas e a minha história podem servir de exemplo para mostrar ao povo brasileiro que está nas nossas mãos construir um país melhor. Com amor, união e respeito, a gente consegue. A batalha pode ser dura, podemos cair de várias vezes no chão, mas a missão é ver um amanhã um melhor, buscar um lugar melhor”, discursou Pedro Barros.

A conquista no park também fez o Brasil igualar o recorde histórico de medalhas em Olimpíadas. O país chegou a 16 medalhas, mas já tem três garantidas, duas no boxe que disputará as semifinais e conquistará no mínimo o bronze, e uma no futebol masculino que está na final. Com isso, o Brasil totalizará 19 medalhas, mesma quantidade de medalhas da Rio-2016.

Três brasileiros na final

Na fase classificatória, o Brasil já havia se destacado com a classificação dos três brasileiros para a final. Luizinho, obteve 84.31 na segunda bateria, a melhor nota da eliminatória. Pedro Quintas passou em terceiro e Pedro Barros em quarto, já mostrando que tinham totais condições de subir ao pódio.

Estreante em Olimpíadas, o skate foi uma grata surpresa em Tóquio. Além de apresentar um alto nível de competição com atletas de ponta, o esporte da prancha sobre rodinhas mostrou o verdadeiro espírito olímpico.

Em inúmeros momentos da disputa, atletas de diferentes países comemoraram juntos as manobras executadas e as medalhas conquistadas. Assim, como também dividiram as frustrações e se solidarizaram com quem não conseguiu ter um bom desempenho nas provas. A confraternização entre os concorrentes foi a marca do skate em Tóquio.

Conquistando ou não medalhas, os atletas também fizeram questão de mostrar o orgulho de defender o país em uma Olimpíada. “Isso é aqui é o mais importante de tudo (mostrando a bandeira do Brasil na camiseta) é a família do Brasil no momento”, declarou Luizinho.


Últimas Notícias