Conheça Pedro Barros, esperança de ouro para o Brasil no skate park

Mais Lidas

Antes mesmo de completar um ano, Pedro Barros tentava se equilibrar em um skate. Com três anos, começou a aprender as primeiras manobras e aos 14, já era um atleta profissional. E, nesta quarta-feira (04), aos 26 anos, pode fazer história para o Brasil.

Leia mais

+ Skate: Japão fica com ouro e prata no park; brasileiras terminam em 7º e 8º

+ Skate: conheça a história de Yndiara Asp

+ Surf e skate estão entre as maiores audiências das Olimpíadas

Influenciado desde a infância por André, seu pai, o jovem catarinense é considerado uma lenda do skate mundial: possui seis medalhas de ouro em X Games (2008, 2010, 2012, 2013, 2014, 2016), foi campeão da final nacional do STU (2021) e eleito, em 2018, como melhor skatista do ano, pelo Comitê Olímpico Brasileiro. 

Atualmente em quarto no ranking mundial, Pedro Barros teve de renunciar a muitas coisas para atingir esse nível. A precocidade em relação ao esporte fez com que ele se afastasse dos estudos, mas o aproximasse de causas sociais.

Por meio dos seus títulos e das parcerias, conseguiu mudar a vida dos familiares, assim como pela marca de cerveja própria e de shapes, que criou. Parte da renda, ele separa para fomentar o skate e melhorar as condições das pistas na sua região e também em outros locais do Brasil. 

Olimpíada de Tóquio

Pedro sabe muito bem o peso de representar o país nas Olimpíadas. Nos bastidores, o estafe do atleta destaca o nível de concentração do atleta visando à competição. Até mesmo o ‘fator pista’ tende a ser importante. De acordo com Sandro Dias, o palco do show é do jeito que ele curte, com possibilidades de manobras altas e rápidas. 

Mas, enquanto não tem o seu nome chamado na arena em Tóquio, Pedro reúne várias peculiaridades em seu dia a dia. Ele detesta cebola e mamão, contudo, ama arroz, feijão, banana frita, queijo na frigideira e pão com requeijão. É do signo de peixes e respeita bastante o horóscopo. “Tem seus fundamentos, é bom ficar esperto”, diz o atleta.

Nos últimos anos, o catarinense ainda se arriscou nas telinhas do streaming, sendo estrela de dois documentários. Em “Sonhos Concretos” (2020), Pedro dropa as linhas e curvas únicas das obras de Oscar Niemeyer ao lado do seu amigo Murilo Peres. Entre os locais, estão o Palácio do Congresso Nacional, o Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói e a Bienal de São Paulo. E essa foi a primeira vez que dois atletas puderam realizar tal façanha. 

Já o segundo acabou de ser lançado: “Enjoy The Ride” (2021) acompanha o atleta em sessions incríveis, descobrindo algumas histórias do passado do skatista, recheadas de imagens inéditas. Os três episódios estão disponíveis gratuitamente pela Red Bull TV.

Ilustre catarinense da terra de outro grande nome do esportes: o ex-tenista Gustavo Kuerten – e também fã do Avaí -, Pedro Barros pode se tornar o primeiro campeão olímpico de skate park da história. E, pelo visto, ele sabe como cravar seu nome pela eternidade. 


Últimas Notícias