26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024
26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024

ONU retira maconha de lista de “drogas perigosas”

Finalmente a a ONU retira maconha da lista de drogas pesadas.

Foi um marco na descriminalização da maconha, firmado em decisão histórica da ONU nesta quarta-feira, 2/12.

A decisão é um passo importante para ampliar o uso dos princípios medicinais da cannabis.

+ Pacotes de maconha inundam praias de Floripa

+ Se você fuma, aqui vai uma lista que você precisa saber sobre o coronavírus

O Brasil foi um dos países a votar contra a proposta, assim como a China, Egito, Rússia e Turquia.

Já, no entanto, outros países da América Latina, como Uruguai, Colômbia, Equador e México, foram favoráveis.

EUA, Canadá e grande parte da Europa, também endossaram a proposta apresentada pela OMS em 2019.

Contudo, o resultado foi bastante dividido e a votação sofreu resistência para ser realizada.

Quando o tema foi finalmente à plenário, nesta quarta-feira (2), 27 países votaram pela reclassificação, 25 foram contrários, e um se absteve.

Comissão

O tema foi votado pela Comissão de Narcóticos da ONU, integrada por 53 países, que votaram pelo acolhimento da recomendação feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A lista de drogas mais perigosas da qual a maconha foi retirada é o Anexo IV da Convenção sobre Drogas Narcóticas de 1961.

Mesmo com a decisão, não há relação direta para uma liberalização da maconha.

O tratado internacional concede a cada um dos países total soberania para decidir sobre como lida com a maconha.

Hoje 40 países já reconhecem o uso medicinal da planta.

Saiba mais aqui.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias