Publicidade:

Matheus Herdy e Tainá Hinckel campeões catarinenses de 2021

Matheus Herdy e Tainá Hinckel venceram o Costão Pro apresentado pela FECASURF e festejaram os títulos catarinenses profissionais de 2021. O de primeira campeã catarinense profissional da história, foi decidido na semifinal contra Laura Raupp. Já o campeão foi definido na final com Santiago Muniz, que fechou o domingo de boas ondas na Praia do Santinho.

A final feminina foi contra a peruana Arena Rodriguez Vargas. Este evento também valeu como a primeira das cinco etapas do Circuito Profissional de 2022 da Federação Catarinense de Surf, com Matheus Herdy e Tainá Hinckel já largando na frente na corrida pelos bicampeonatos.

A final masculina começou com Matheus Herdy surfando a primeira onda, uma direita que valeu nota 6,25. Santiago Muniz chegou a passar a frente com nota 7,00, numa esquerda detonada por uma série de três manobras de backside.

Matheus Herdy e Tainá Hinckel campeões catarinenses de 2021
Pódio Masculino do Costão Pro apresentado pela FECASURF. Foto: Marcio David / Fecasurf

Matheus passa a arriscar os aéreos e acerta um, que recebe 6,20 para retomar a ponta. Depois, veio uma calmaria e só nos minutos finais entrou uma direita da série, abrindo a parede para Matheus atacar forte, com duas manobras potentes que arrancaram nota 9,00 dos juízes. Ela sacramentou a vitória no Costão Pro apresentado pela FECASURF e o título catarinense de 2021, por 15,25 a 11,75 pontos.

Apesar de não ter conseguido o título que também desejava, Santiago Muniz fez grandes apresentações na Praia do Santinho, especialmente no domingo, quando mostrou a potência do seu frontside conseguindo notas excelentes a cada bateria que disputou.

Veja também:

Kelly Slater detona primeiro-ministro australiano por conta de enchentes

Dane Reynolds e amigos tirando onda em Rocky Point

Magno Pacheco e Levi Slawson: Entenda o outro lado da história

Em uma delas, barrou o ex-top do CT, Michael Rodrigues. E na semifinal, derrotou outro forte concorrente ao título do Costão Pro, José Francisco, que vinha se destacando com seus aéreos. Santiago terminou como vice-campeão catarinense de 2021 e começa em segundo lugar na corrida pelo título catarinense profissional de 2022.

DECISÃO FEMININA – Na decisão feminina, também não entraram muitas ondas na bateria de 25 minutos de duração. A recém-coroada campeã catarinense profissional de 2021, Tainá Hinckel, começou na frente, só que a peruana Arena Rodriguez Vargas chegou a assumir a liderança nos minutos finais. Mas, ainda teve tempo da surfista da Guarda do Embaú surfar duas ondas boas, para aumentar suas notas e ganhar o Costão Pro apresentado pela FECASURF. Com a vitória, ela larga na frente do ranking estadual de 2022 com 1.000 pontos.

Matheus Herdy e Tainá Hinckel campeões catarinenses de 2021

Matheus Herdy e Tainá Hinckel campeões catarinenses de 2021
Tainá Hinckel. Foto: Marcio David / Fecasurf

Enquanto o título catarinense masculino só foi definido na grande final, o de primeira campeã catarinense profissional da história foi decidido nas semifinais. Isso porque a peruana Arena Rodriguez Vargas ganhou a primeira vaga para a final da cearense Juliana Santos e as duas últimas catarinenses se enfrentaram na segunda bateria, Tainá Hinckel e Laura Raupp.

A mais experiente, Tainá Hinckel, de 18 anos e campeã sul-americana Pro Junior Sub-18 da WSL Latin America em 2016 e 2019, fez a sua melhor apresentação na Praia do Santinho, aproveitando as ondas que surfou no início e dominou toda a bateria, com as notas 7,50 e 6,00 que recebeu.

A jovem Laura Raupp, que com apenas 15 anos de idade foi campeã da primeira etapa do circuito mundial WSL Qualifying Series que disputou, em novembro do ano passado na Praia Mole, não conseguiu repetir as boas atuações das baterias anteriores.

Matheus Herdy e Tainá Hinckel campeões catarinenses de 2021
Pódio Feminino do Costão Pro apresentado pela FECASURF. Foto: Marcio David / Fecasurf

TÍTULO INÉDITO – Laurinha não fez uma boa escolha de ondas e acabou errando as manobras mais potentes que arriscou. Por outro lado, Tainá fez uma bateria perfeita, atacando muito forte tanto de frontside nas direitas do Santinho, como de backside com batidas verticais nas esquerdas. Ela ainda tirou uma nota 7,00 e uma 7,90 na última, para garantir o inédito título catarinense profissional de 2021, por uma larga vantagem de 15,40 a 9,60 pontos.

Laura Raupp terminou empatada em terceiro lugar no Costão Pro apresentado pela FECASURF com a cearense Juliana Santos, derrotada pela peruana Arena Rodriguez Vargas na primeira semifinal. As duas vinham se destacando nas boas ondas do domingo na Praia do Santinho e Laurinha começa em segundo lugar no ranking catarinense profissional de 2022. No ano passado, ela venceu dois títulos estaduais amadores da FECASURF, nas categorias Sub-16 e Sub-18 e agora é vice-campeã profissional de 2021 também.

A Federação Catarinense de Surf ainda vai anunciar o local da segunda das cinco etapas do Circuito Catarinense Profissional de 2021. O Costão Pro apresentado pela FECASURF foi realizado com patrocínio do Costão do Santinho Resort, Brasil Atacadista, Silverbay, Surfist e apoio da Fundação Municipal de Esportes e da Prefeitura de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, além da ABRASP (Associação Brasileira de Surf Profissional) e ASIS (Associação de Surf Ingleses e Santinho). Todos os resultados, fotos e vídeos podem ser acessados no fecasurf.com.br.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias