Publicidade:

Magno Pacheco e Levi Slawson: Entenda o outro lado da história

Entre os dias 3 e 6 de março, o QS 1000 Pro Cabarete Pro na República Dominicana foi para a água e contou com a vitória do atleta local Manuel Selman. Mas o que fez a competição ganhar mais visibilidade do que o normal foi uma situação entre o surfista brasileiro Magno Pacheco e o norte-americano Levi Slawson.

Veja também:

+ Pipeline: entenda o que aconteceu na pior colisão dos últimos tempos

+ Rabeada em família na Austrália

+ Assunto polêmico: Como se mede o tamanho de uma onda?

Durante a bateria do primeiro Round do evento, Levi Slawson estava na liderança contra 3 outros surfistas, além de ter também a prioridade 1. Para impedir que o surfista do Brasil fizesse uma boa onda e conseguisse a classificação para o próximo Round, o norte americano usou da prioridade. No entanto, o impulso competitivo acabou tomando conta de Magno, que, como reação, acabou chutando a prancha que quase acerta em cheio o norte-americano.

A cena viralizou na internet depois de Levi se pronunciar exclusivamente sobre essa situação. Por pouco as quilhas não acertaram o seu rosto, mas a grande questão passou a ser se a atitude de Magno foi ou não intencional.

Em publicação que gerou mais de 600 comentários, Levi diz: Estava tendo uma bateria muito divertida na primeira rodada do último evento antes disso acontecer. Eu tinha prioridade e tirei essa onda dele no final da bateria, acho que essa foi a reação dele… tão feliz por estar bem! Hora de passar para o próximo evento! Fique a vontade para repostar. Obrigado a @wsl @wsl.qs por tomar medidas rápidas sobre isso!!

O que disse Magno Pacheco?

Para entender a situação, a Hardcore conversou com o atleta nativo do Guarujá, Magno Pacheco, que afirmou não ter tido a intenção de machucar o outro atleta. Segundo o brasileiro, ele estava, inclusive, feliz de disputar com o norte-americano por se tratar de um surfista muito bom.

No entanto, ao faltar 30 segundos para o final da bateria, Magno precisava de 7 pontos para a classificação e encontrou uma onda que poderia reverter a sua situação. Mas o surfista norte-americano, que já estava garantido no próximo Round, usou a prioridade e o impediu de surfar aquela onda.

“Eu venho trabalhando para estar no circuito mundial há muito tempo”, comenta Magno. “Eu cresci em um lugar pobre, sem muita oportunidade e quando eu vi aquela reação do Levi remando naquela onda sem precisar, eu me senti muito chateado, mas eu não tive a intenção de jogar a prancha no Levi ou de fazer alguma coisa para machucar ele”, completa.

Segundo Magno, naquele momento, ele estava fragilizado e a pressão do espírito competitivo o fez jogar a prancha pro alto. “O vídeo mostra que a prancha chegou muito perto dele [Levi], então eu só quero pedir desculpar por isso ter acontecido com o Levi”, afirma ele. “Não foi meu lado humano que fez aquilo, mas a gente tá aqui pra aprender. Eu cometi o erro, mas tenho a obrigação e a chance de mostrar que eu não sou uma pessoa má”, completa o atleta que vem sofrendo ataques nas redes sociais.

Devido a esse infeliz acontecimento, Magno também contou à Hardcore que tomou a decisão de se afastar das competições por um tempo. “Vou tirar um tempo pra mim, porque eu quero construir o que eu plantei e, infelizmente, com essa notícia ruim que chegou na comunidade do surf, todo mundo está achando que eu sou uma pessoa ruim”, lamenta.

No final da conversa, o surfista brasileiro reforçou o seu pedido de desculpas ao atleta norte-americano, a família, a todos os competidores de surf, a WSL e a toda a comunidade do surf. “Eu cometi essa falha e tenho a obrigação de lidar com tudo isso”, comenta.

O pedido de desculpas pós bateria

Segundo Magno, logo que o acidente aconteceu ele já foi pedir desculpas ao norte-americano na água e reforçou o pedido logo após o fim da bateria. “Eu pedi desculpas para ele na bateria e fora d’água e a gente apertou as mãos. O pai dele viu, o manager da WSL também”, comenta. No entanto, mais tarde a mãe de Levi mandou uma mensagem para Magno afirmando que aquela atitude poderia custar caro. Depois, o pai do norte-americano postou a cena nos stories do Instagram e, finalmente, a história viralizou depois que Levi também se pronunciou repudiando a atitude do brasileiro.

Aperte play e assista a imagem do contato inicial dos atletas depois da bateria:

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias