Publicidade:

Kelly Slater detona primeiro-ministro australiano por conta de enchentes

O primeiro-ministro australiano Scott Morrison foi duramente criticado pelo 11 vezes campeão mundial Kelly Slater por conta de sua postura frente às ações que seu governo em auxílio às vítimas das enchentes na Austrália e sua postura ‘negacionista’ em relação às mudanças climáticas.

Algumas semanas atrás, Morrison fez uma provocação polêmica aos ambientalistas ao trazer um pedaço de carvão ao parlamento, anunciando triunfantemente: “Isto é carvão. Não tenha medo, não tenha medo”, apontando para o caroço de carbono, fazendo uma alusão irônica a medidas que pedem a redução de emissões de CO2 (dióxido de carbono) na atmosfera.

A costa leste da Austrália tem sido devastada por enchentes violentas nas últimas semanas, o que, segundo especialistas, tem ligação direta com as mudanças climáticas no planeta. 17 pessoas morreram em decorrência das inundações até o momento.

Através do Stories de sua conta no Instagram, Slater declarou que as comunidades locais foram deixadas à própria sorte para lidar com a situação e socorrer quem estava em perigo.

De fato, nas últimas semanas, estrelas do surf mundial, como Joel Parkinson e Mick Fanning usaram jetskis e barcos para transportar pessoas, animais e bens materiais durante as enchentes.

“A falta de assistência federal nas zonas de inundação tem sido nada menos do que estarrecedora. As histórias de amigos são difíceis de compreender”, escreveu o GOAT na segunda-feira.

Mas o encontro das comunidades locais tem sido inspirador para assistir de longe. Então, enquanto o primeiro ministro @scottmorrisonmp e seus companheiros se dão tapinhas nas costas ou zombam das pessoas que ‘vivem nas árvores’, as comunidades continuarão socorrendo seus vizinhos”, disparou Slater.

Outros surfistas influentes se juntaram ao 11 vezes campeão mundial nas críticas à leniência do primeiro ministro australiano.

Morrison tinha US$ 5 bilhões em um fundo de desastres que não foi usado. Eles têm US$ 16 bilhões em fundos não alocados com os quais planejam comprar a eleição”, escreveu o escritor de surf e ativista Sean O’Doherty.

Em vez disso, o governo federal tocou os tambores da máquina de guerra anunciando que gastaria US$ 10 bilhões em uma nova base submarina”, revelou.

Scott Morrison deve visitar as áreas afetadas pelo desastre nos próximos dias e, a julgar pelas críticas, deve esperar uma “recepção gelada” quando chegar.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias