26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024
26 C
Papeete
segunda-feira, 15 julho, 2024

Mateus Herdy e Alejo Muniz ficam em quinto lugar no Ballito Pro na África do Sul

O catarinense Mateus Herdy deu um show com seus aéreos fazendo os recordes do sábado na África do Sul, mas depois foi derrotado por pouco pelo indonesiano Rio Waida nas quartas de final do Ballito Pro. Outro catarinense, Alejo Muniz, já havia perdido o duelo anterior e os dois terminaram em quinto lugar na competição em KwaZulu-Natal. A primeira chamada para o domingo decisivo da terceira etapa do World Surf League (WSL) Challenger Series 2022, foi marcada para às 6h30 na África do Sul, 1h30 da madrugada no Brasil, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Veja também:
+ Red Bull Big Wave Awards 2022 divulga lista de vencedores
“Embaixadores da Costa” irão organizar o crowd em Biarritz
Ainda vale a pena surfar em Malibu?

Além dos catarinenses, mais dois surfistas do Brasil estavam nas oitavas de final que abriram o sábado de ondas de 3-4 pés em Ballito. O cearense Michael Rodrigues nem competiu, porque contundiu o tornozelo. Mesmo assim, o nono lugar foi o suficiente para ele entrar na lista provisória dos 10 surfistas que o ranking do Challenger Series classifica para a elite do World Surf League Championship Tour. No feminino, Summer Macedo enfrentou a australiana Molly Picklum, porém não achou boas ondas e também terminou em nono lugar no evento.

Alejo Muniz venceu sua primeira bateria, mas perdeu nas quartas de final (Crédito: Pierre Tostee / World Surf League)

As oitavas de final masculinas começaram com vitória brasileira do catarinense Alejo Muniz sobre o japonês Reo Inaba, por 10,16 a 8,70 pontos. Alejo achou até ondas melhores para mostrar seu surfe na abertura das quartas de final, porém acabou eliminado por uma pequena diferença de 13,40 a 13,10 pontos. Já Mateus Herdy começou o sábado dando um verdadeiro espetáculo, completando aéreos incríveis para fazer os recordes do dia. Ele derrotou o francês Timothe Bisso por uma larga vantagem de 17,24 a 11,43 pontos, com notas 9,07 e 8,17.

Depois, Mateus enfrentou o amigo, Rio Waida, da Indonésia, que também estava usando os aéreos para derrotar seus adversários. O campeão da etapa passada do Challenger Series e vice-líder do ranking, aterrissou do melhor voo da bateria para ganhar 7,83. Mateus Herdy tentou a classificação até o último minuto, quando pegou uma direita e acertou o aéreo, seguido por uma manobra na junção. Ele precisava de 7,00 para vencer, mas recebeu 6,50 e Rio Waida avançou para as semifinais por 11,83 a 11,33 pontos.

Mateus Herdy quase consegue a classificação no último minuto da bateria (Crédito: Pierre Tostee / World Surf League)

A derrota de Mateus Herdy marcou a saída do Brasil da briga pelo título do Ballito Pro. Agora, a esperança de uma primeira vitória verde-amarela no WSL Challenger Series 2022, fica para a quarta etapa da temporada, o tradicional US Open of Surfing, que será realizado do dia 30 de julho a 7 de agosto em Huntington Beach, na Califórnia, Estados Unidos, após o CT de Jeffreys Bay na África do Sul.

PRÓXIMAS BATERIAS DO BALLITO PRO NA ÁFRICA DO SUL:

QUARTAS DE FINAL FEMININA – 5.o lugar com 5.000 pontos:
1.a: Bronte Macaulay (AUS) x Zoe McDougall (HAV)
2.a: Macy Callaghan (AUS) x Alyssa Spencer (EUA)
3.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV) x Molly Picklum (AUS)
4.a: Caitlin Simmers (EUA) x Rachel Presti (ALE)

SEMIFINAIS MASCULINAS – 3.o lugar com 6.500 pontos:
1.a: Rio Waida (IDN) x Keanu Asing (HAV)
2.a: Leonardo Fioravanti (ITA) x Gatien Delahaye (FRA)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias