Publicidade:

LayBack Pro na Praia Mole decidirá títulos sul-americanos

O LayBack Pro na Praia Mole, apresentado pela Prefeitura de Florianópolis fechará os rankings regionais de 2021/2022 da World Surf League Latin America na próxima semana na capital catarinense.

Serão coroados o campeão e a campeã sul-americana de surfe profissional da temporada 2021/2022 e definidas as listas dos surfistas do continente para disputar o Challenger Series 2022.

As baterias eliminatórias começam na quarta-feira (dia 6) e prosseguem até o domingo na Praia Mole. A segunda edição do LayBack Pro vai acontecer com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres.

A Prefeitura de Florianópolis apresenta o LayBack Pro 2022 é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) com a Agência Esporte & Arte (AEA) como co-realizadora e licenciada pela WSL Latin America para promover uma etapa masculina e feminina do WSL Qualifying Series.

Veja também:

Como será a onda de Nazaré vista do espaço?

Big rider Alex Botelho processa WSL depois de quase morrer afogado em Nazaré

5 momentos de total risco de vida em Nazaré

O evento é patrocinado pela Metha Energia, com apoio da BOLD, SIBON Charters, Goedert Group, Hotel Selina, The Search House, além da Fundação Municipal de Esportes e da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, Associação de Surf da Praia Mole (ASPM), com a transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com produzida pela FIRMA.

Vagas disponíveis para o LayBack Pro na Praia Mole

Representando a nova geração do surf brasileiro, Laura Raupp e Eduardo Motta vencem o LayBack Pro, na Praia Mole de Florianópolis
Expoentes da nova geração do surf brasileiro, Laura Raupp e Eduardo Motta venceram o LayBack Pro, realizado em 2021, na Praia Mole de Florianópolis

Ainda há vagas disponíveis para completar o limite de 32 participantes da categoria feminina, mas o da masculina se esgotou e o formato foi até estendido para 136 atletas, devido à grande quantidade de surfistas querendo competir na Praia Mole. Entre eles, grandes estrelas já consagradas, como o campeão mundial Adriano de Souza, outros ex-tops da elite da WSL e várias promessas da nova geração do Brasil e de outros países da América do Sul.

E foram jovens surfistas que venceram a primeira edição do LayBack Pro em 2021, superando os mais experientes para festejar suas primeiras vitórias no Circuito Mundial. A maior surpresa aconteceu na categoria feminina, com a catarinense Laura Raupp, de apenas 15 anos de idade, derrotando a peruana Melanie Giunta, 25 anos, na sua estreia em etapas do WSL Qualifying Series. Laura vai defender o título tentando confirmar sua vaga para o Challenger Series. Ela está em quarto lugar no ranking, que classifica apenas quatro surfistas.

Eduardo Motta. Foto: Marcio David / WSL

Na final masculina, Eduardo Motta, 19 anos, também ganhou sua primeira decisão de QS, disputada contra um ex-top do CT, Michael Rodrigues, 27 anos. Ele já começou bem a bateria e controlou a vantagem para superar o surfista que vinha batendo recordes a cada apresentação na Praia Mole. Diferente de Laura Raupp, o guarujaense Eduardo Motta já está com sua vaga no Challenger Series praticamente garantida. Ele ocupa a terceira posição no ranking da WSL Latin America, que classifica dez surfistas.

Eduardo Motta é um dos 28 principais cabeças de chave do LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis. Este grupo dos mais bem colocados no ranking, só entra na quarta fase da competição, junto com os quatro “wildcards” (convidados) dos organizadores, José Francisco “Fininho” e Jeverson Duarte pelo evento e Vitor Ferreira e Pedro Neves pela WSL Latin America.

Os primeiros cabeças de chave são ex-tops do CT, Peterson Crisanto (número 1), Alex Ribeiro (2), Wiggolly Dantas (3) e Ian Gouveia (4). Estes são apenas alguns fortes concorrentes para Eduardo Motta tentar repetir os momentos vividos com a vitória no ano passado.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO LAYBACK PRO 2021:

DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO:
Campeão: Eduardo Motta (BRA) por 11,74 pontos (6,67+5,07) – 3.000 pontos
Vice-campeão: Michael Rodrigues (BRA) com 10,50 pts (5,50+5,00) – 2.400 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 1.950 pontos:
1.a: Eduardo Motta (BRA) 13,60 x 13,44 Yago Dora (BRA)
2.a: Michael Rodrigues (BRA) 10,50 x 8,93 Willian Cardoso (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 1.500 pontos:
1.a: Eduardo Motta (BRA) 12,03 x 11,50 Raoni Monteiro (BRA)
2.a: Yago Dora (BRA) 13,67 x 6,90 Robson Santos (BRA)
3.a: Willian Cardoso (BRA) 11,27 x 8,67 Samuel Pupo (BRA)
4.a: Michael Rodrigues (BRA) 9,90 x 9,34 José Francisco (BRA)

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO:
Campeã: Laura Raupp (BRA) por 11,20 pontos (5,70+5,50) – 1.000 pontos
Vice-campeã: Melanie Giunta (PER) com 10,74 pontos (6,17+4,57) – 800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 650 pontos:
1.a: Laura Raupp (BRA) 10,00 x 8,83 Arena Rodriguez Vargas (PER)
2.a: Melanie Giunta (PER) 13,00 x 12,06 Summer Macedo (BRA)

TOP-20 DO RANKING REGIONAL DA WSL LATIN AMERICA – 2 etapas
*- tops do CT 22 que dispensam a vaga regional
*1: Yago Dora (BRA) – 4.950 pontos
02: Willian Cardoso (BRA) – 3.450
03: Eduardo Motta (BRA) – 3.200
*4: João Chianca (BRA) – 3.000
04: Alex Ribeiro (BRA) – 3.000
06: Michael Rodrigues (BRA) – 2.580
07: Wesley Leite (BRA) – 2.550
08: Marco Fernandez (BRA) – 2.450
09: Raoni Monteiro (BRA) – 2.385
*10: Samuel Pupo (BRA) – 2.100
10: Robson Santos – 2.100
12: Matheus Navarro (BRA) – 1.700
12: Santiago Muniz (ARG) – 1.700
—-fim da lista das 10 vagas para o Challenger
14: Jessé Mendes (BRA) – 1.650
15: Thiago Camarão (BRA) – 1.550
15: Victor Bernardo (BRA) – 1.550
17: José Francisco (BRA) – 1.500
18: Alonso Correa (PER) – 1.385
19: Renan Peres Pulga (BRA) – 1.250
19: José Gundesen (ARG) – 1.250
19: Ryan Kainalo (BRA) – 1.250

TOP-10 DO RANKING REGIONAL DA WSL LATIN AMERICA – 2 etapas
01: Sophia Medina (BRA) – 3.500 pontos
02: Daniella Rosas (PER) – 2.900
03: Arena Rodriguez Vargas (PER) – 2.600
04: Laura Raupp (BRA) – 2.500
—-fim da lista das 4 vagas para o Challenger
05: Summer Macedo (BRA) – 2.150
06: Larissa Santos (BRA) – 2.100
07: Isabelle Nalu (BRA) – 2.000
08: Sol Carrion (BRA) – 1.500
09: Tainá Hinckel (BRA) – 1.400
09: Melanie Giunta (PER) – 1.400

*Por João Carvalho

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias