Publicidade:

Fiji reabre fronteiras a partir de dezembro

Com as taxas de vacinação de quase 97% para a primeira dose, o arquipélago de Fiji reabrirá suas fronteiras para viagens aos Estados Unidos, Austrália e Europa a partir de 1º de dezembro de 2021.

+ Assista ao Malibu Surf Classic ao vivo
+ Os melhores momentos do Surf Ranch Classic
+ US Open: Lucas Silveira termina em 5º em Huntington Beach

Reunindo surf, pesca, mergulho, culinária, kava, cachoeiras, montanhas, clima tropical, recifes de coral, resorts bougie, spas, clubes e pessoas amigáveis, ​Fiji tem algo a oferecer para todos.

A Ilha do Pacífico sofreu um surto durante a pandemia, mas a situação por lá já está se equilibrando e em breve, caso seja essa sua vontade (e você tenha a oportunidade), você poderá desfrutar das idílicas ondas de Cloudbreak e Restaurants.

Lá você encontra tubos perfeitos e paredes longas para surfistas de todos os níveis. Além disso, como 90% dos surfistas vão surfar nas ondas ao redor de Tavarua, você pode esperar compartilhar o line up com um punhado de pessoas.

De Namotu a Suva com a Costa do Coral no meio, você também terá acesso às aldeias costeiras, sua culinária incrível, pessoas e modo de vida.

Cloudbreak é a onda mais icônica em Fiji por um motivo. De 3 a 20 pés, ela pode manter sua forma perfeita que se espalha pelo recife por várias centenas de metros. As condições podem mudar em um piscar de olhos, o que significa que pode ir de perfeito a assustador, flat, offshore, e condições vítreas. Em suma, você teria dificuldade em encontrar ondas melhores em qualquer lugar do mundo quando Cloudbreak está bombando.

Com seções de corte em tubos e seções destrutivas, Restaurants é a irmã mais nova brincalhona e charmosa de Cloudbreak que quebra ao longo da plataforma rochosa de Tavarua e lhe dá dúvidas sobre como ir mais longe.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias