Publicidade:

“Fenômenos” da novíssima geração mundial confirmados no QS da Praia Mole

O QS Billabong apresenta LayBack Pro em Florianópolis terá duas atrações especiais competindo na Praia Mole, do dia 10 a 14 de novembro na Ilha de Santa Catarina.

Além de grandes estrelas do surfe brasileiro e de mais seis países da América do Sul, duas jovens promessas da equipe Billabong vão estrear em etapas do WSL Qualifying Series aqui no Brasil: o havaiano Jackson Dorian de 15 anos e a inglesa Sky Brown de 14 anos.

Jack é filho do lendário Shane Dorian e Sky ganhou medalha de bronze na final do skate com Rayssa Leal nas Olimpíadas de Tóquio, mas é surfista também. Com ela, sobe para sete o número de atletas olímpicos se apresentando na Praia Mole.

Este será o primeiro evento do Circuito Mundial no Brasil após a pandemia do Covid-19, que interrompeu as competições de surfe em 2020.

Veja também:

+ Surfista de 60 anos quebra o recorde mundial da sessão de surf mais longa do mundo

+ Especialistas avaliam riscos de ataques de tubarão em Balneário Camboriú 

+ Challenger Series chega à etapa final com apenas um brasileiro na zona de classificação

As inscrições para as etapas do WSL Qualifying Series estão esgotadas, com 144 surfistas no QS 3000 Masculino e 32 no QS 1000 feminino.

Sky Brown
Medalha de bronze no skate, nas Olimpíadas de Tóquio, Sky Brown mira agora o CT Feminino e quer a primeira atleta a competir em duas modalidades diferentes nos Jogos Olímpicos (surf e skate). Foto: Reuters

No total, serão 176 representantes de 9 países, incluindo o Havaí de Jackson Dorian e a Inglaterra de Sky Brown. Grandes nomes do surfe brasileiro e da Argentina, Uruguai, Chile, Peru, Equador e El Salvador, vão disputar os primeiros pontos nos rankings regionais da WSL Latin America, valendo classificação para o WSL Challenger Series de 2022.

ATLETAS OLÍMPICOS – Com a confirmação da skatista e surfista Sky Brown, medalha de bronze na estreia do skate nas Olimpíadas e que surfa muito bem também, sobe para sete o número de atletas olímpicos que irão competir no Billabong apresenta LayBack Pro. Quem também esteve nos Jogos de Tóquio 2020 no Japão e vai se apresentar nas ondas da Praia Mole, são Silvana Lima, a peruana Daniella Rosas, a equatoriana Dominic Barona, o argentino Leandro Usuna, o peruano Miguel Tudela e o chileno Manuel Selman.

Adriano de Souza também é presença confirmada. Foto: Matt Dunbar/ WSL

Também estarão prestigiando o retorno da Praia Mole e de Florianópolis ao calendário do WSL Qualifying Series, seis dos onze brasileiros que disputaram o World Surf League Championship Tour esse ano, o campeão mundial Adriano de Souza, Yago Dora que é o cabeça de chave número 1 do Billabong apresenta LayBack Pro, Jadson André, Miguel Pupo, Caio Ibelli e Alex Ribeiro. Na lista tem cinco campeões mundiais da WSL na categoria Pro Junior, o mesmo Adriano de Souza em 2003, Caio Ibelli em 2011, Lucas Silveira em 2015, Mateus Herdy em 2018 e o atual campeão, Lucas Vicente.

A maioria dos sul-americanos que estava na Europa até a semana passada, disputando classificação para o CT 2022 nas etapas do WSL Challenger Series, vai competir na Praia Mole. Esta lista tem atletas do CT 2021, Yago Dora, Caio Ibelli e Alex Ribeiro, ex-tops da elite, como Alejo Muniz, Ian Gouveia, Jessé Mendes, Willian Cardoso, Michael Rodrigues, Wiggolly Dantas e Silvana Lima, além de João Chianca, Samuel Pupo, Thiago Camarão, Weslley Dantas, Edgard Groggia, Rafael Teixeira, Marcos Correa, Luel Felipe, Summer Macedo, os peruanos Alonso Correa, Miguel Tudela, Daniella Rosas, Sol Aguirre e a equatoriana Dominic Barona.

O LayBack Pro apresentado pela Billabong é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) com a Agência Esporte Arte (AEA) como co-realizadora e a licenciada pela WSL Latin America para promover uma etapa masculina e feminina do WSL Qualifying Series, com patrocínios da Corona e GND Incorporadora e apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, da Fundação Municipal de Esportes, do Hotel Selina Floripa e da Associação de Surf da Praia Mole (ASPM). A competição será transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo aplicativo grátis da WSL.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias