26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024
26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024

Egito torna-se o 111º país a integrar a ISA

A International Surfing Association (ISA) confirmou, nesta terça-feira (23), que o Egito será o 111º membro da associação. O número de membros da ISA na África agora sobe para 17, o que está ajudando a impulsionar ainda mais a expansão do surf em todo o continente.

Leia mais:

Pedro Scooby é o novo padrinho do Comitê Olímpico do Brasil

Surf proibido em Barcelona

Você deveria conhecer o campeão Pan-americano Mateus Sena

A Associação Egípcia de Surf (ESA) é responsável pelo desenvolvimento do surf em todo o país, incluindo a realização e promoção de competições e eventos nacionais de surf. Isso também envolve o avanço do desenvolvimento de standup paddle (SUP) e outras disciplinas de surf. Como membro da ISA, a ESA defenderá a inclusão contínua do surf nos Jogos Olímpicos e apoiará o objetivo do esporte de se juntar a outros eventos multiesportivos em todo o mundo.

A base para este desenvolvimento foi lançada em julho deste ano, quando a ISA organizou os cursos de Surf Level 1 Instructor e ISA/ILS Water Safety em colaboração com a Associação Egípcia de Surf e o Surf Camp Egypt. O programa ministrado por Hans Van Den Broek (NED), que é apresentador do Curso ISA, treinou e certificou os primeiros treinadores de surf egípcios no padrão internacional da entidade.

A ESA espera seguir neste caminho para buscar expandir a comunidade de surf no Egito, além de estabelecer clubes adicionais de Surf e SUP e certificar mais treinadores e instrutores.

O crescimento global do surf é um objetivo chave da ISA e a organização está muito focada na expansão contínua do surf em toda a África. O continente tem costas incríveis, com altas ondas e grande potencial para o desenvolvimento do surf e turismo.

Com a crescente popularidade da modalidade entre os jovens, a ISA acredita que esse impulso também pode contribuir significativamente para as economias locais e ajudar a promover o desenvolvimento social.

Muitas partes da África têm uma rica tradição de surf. A África do Sul, por exemplo, tem sido um reduto do surf há muito tempo e, além de sediar uma etapa do mundial da WSL, o local foi o primeiro país africano a sediar o ISA World Championship com a edição em East London em 1978.

A ISA desde então regressou a Durban em 2002 e 2003 para os ISA World Surfing Games e o ISA World Junior Surfing Championship, respectivamente.

Nos últimos anos, Campeonatos Nacionais também foram realizados na Libéria, Gana, Senegal, Costa do Marfim, Serra Leoa e São Tomé e Príncipe, entre outros países.

“Com o surf confirmado nos Jogos Olímpicos da Juventude em Dakar em 2026, haverá um foco mais forte em nosso esporte na África, que esperamos inspirar a próxima geração de egípcios a participar de todas as disciplinas de surf. Adoraríamos ver surfistas egípcios competindo nas Olimpíadas da Juventude em breve.”, disse Fernando Aguerre, presidente da ISA.

No Youtube, encontramos um vídeo de Erwan Simin sobre uma surf trip pelo Egito. Veja mais sobre o lugar e as ondas através da perspectiva do cinegrafista francês:

“Queremos ver milhares de egípcios – jovens e velhos, mulheres e homens – se apaixonarem pelo surfe e pela cultura única que está incorporada ao esporte. Temos costas deslumbrantes e ótimas ondas para todos os níveis, por isso estamos ansiosos para desenvolver um futuro emocionante para o surf em nosso país.”, disse Omar Elsobky, presidente da ESA.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias