Publicidade:

Dez anos sem Andy Irons: relembrando um dos puros

Já são dez anos sem Andy Irons.

Quando Andy Irons faleceu, aos 32 anos, em 2 de novembro de 2010, ele era o único campeão mundial falecido em nosso esporte.

Ninguém estava preparado para lidar com essa perda.

 

Conforme detalhado em seu filme biográfico Kissed By God – assista aqui – ele era muito mais do que o maior nêmesis / motivador do GOAT.

Segundo escreveu o Surfline, Andy Irons era uma força da natureza viva, respirando, dilacerante, cuja passagem repentina e trágica assinalou o fim de uma era. Foi, simplesmente, a morte do cru.

Recentemente a Teton Gravity compartilhou um trecho do documentário Kissed By God, que traz o legend Michael Tomson falando sobre Andy.

Veja abaixo:

“O Andy é tão inesquecível porque ele fisgava a imaginação de quem o assistia, ele deu vida ao futuro do surf. Quando você o assistia surfar uma onda, você sentia algo que era completamente novo, que você poderia testemunhar algo que fosse inacreditável,” conta Michael Tomson.

LEIA TAMBÉM: R.I.P Michael Tomson

“É por isso que as pessoas queriam assisti-lo. Presenciar esse momento de grandeza. De se sentir sem fôlego. Muitas vezes fiquei sem fôlego ao vê-lo surfar. E ele sabia. Ele estava apenas fazendo a sua coisa,” relembra o fundador da Gotcha.

Tomson continua, e relembra uma conversa que teve com Andy.

“Ele estava perdendo uma bateria. Eu disse a ele, você tem que entender que você é melhor do que esses caras, você tem de acreditar, você não precisa das melhores ondas para vencer a bateria, o que você precisa é pegar algumas ondas. Pegue qualquer onda, e ganhará a bateria, porque você consegue fazer alguma coisa com nada. Esqueça a bateria e apenas comece a pegar algumas ondas. Ele fez isso e começou a ganhar.”

LEIA TAMBÉM: A história que ninguém contou sobre Andy Irons

“É quase como quando você está surfando e faz o que quiser em uma onda e chega a um ponto em que você é quase o dono da onda, você controla a onda, e não ela controla você, o que vai absolutamente contra as leis da natureza, mas, esse é o nível de confiança que você sente. Por alguma razão ou outra, a onda vem para você. E isso acontecia com Andy, e acontece com caras como Kelly. Não sei o que é, mas, obviamente, muitos anos de surf, muitas horas, muitas ondas diferentes, mas esses caras sentem um movimento na água, que a onda vai para determinado lugar, é alguma coisa de intuição, vi isso muitas vezes com Andy.”

Um ícone do Kauai

O surfista campeão mundial Andy Irons tocou a vida de muitas pessoas, mas talvez seu maior impacto tenha sido sentido em sua ilha natal Kauai.

No vídeo acima, Tin Tin Puulei, local de Kauai, lembra-se de ter recebido o telefonema de que Andy havia ganhado seu primeiro título mundial. Esta grande vitória não foi apenas um ponto de viragem para Andy, mas também para a ilha. Andy era um símbolo de orgulho para a ilha, e muitos locais admiravam seu talento em uma onda.

+++ Vídeo bônus: Kelly Slater:

“‘Eu odeio essa sua roupa de borracha branca’, Andy me disse certa vez”, conta Slater. Assista:

LEIA TAMBÉM: Relembrando Andy Irons com um texto do Julio Adler 

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias