23.1 C
Hale‘iwa
sábado, 13 abril, 2024
23.1 C
Hale‘iwa
sábado, 13 abril, 2024

Descubra o que a praia faz com seu cérebro

Imagine-se de pé na beira da praia, com o sol beijando sua pele e uma brisa fresca acariciando seu rosto. Você sente a energia do oceano e a imensidão azul diante de você. Agora, feche os olhos e respire fundo. Sinta a serenidade tomar conta de você enquanto os raios do sol dançam sobre as ondas.

+ Quer surfar mais e ser mais feliz? Conheça o estado de flow

Quando você se entrega às águas salgadas, algo mágico acontece. As ondas abraçam você, envolvendo-o em sua força e mistério.

Surfar não é apenas um esporte, é uma experiência transcendental que envolve mente, corpo e espírito. Além disso, surfar também é incrivelmente benéfico para seu cérebro.

Estudos científicos mostram que estar na praia, sentindo a areia entre os dedos dos pés e o sol aquecendo sua pele, estimula a produção de endorfinas, os hormônios da felicidade.

A partir da combinação perfeita entre sol, sal e surf, cria-se um coquetel natural de bem-estar.

Surfar também desafia sua mente e seu corpo de maneiras únicas. Equilíbrio, coordenação, concentração – tudo isso é necessário para dominar as ondas.

Quando você está lá, flutuando na crista da onda, tudo o que importa é o momento presente.

Seu cérebro desliga o barulho do mundo exterior e se conecta com a natureza em seu estado mais puro. E as recompensas são imensas.

Surfar libera uma dose de adrenalina que leva você a novos patamares de excitação. A cada manobra, a cada curva, você se sente vivo, energizado, em sintonia com a própria essência do surf.


Tudo Azul 

Quando se trata de entender por que, exatamente, a praia te proporciona uma sensação de tranquilidade, existem alguns fatores em jogo, de acordo com Richard Shuster, PsyD, psicólogo clínico e apresentador do podcast The Daily Helping.

“A cor azul tem sido associada por uma quantidade esmagadora de pessoas a sentimentos de calma e paz”, diz Shuster. “Olhar para o oceano realmente altera a frequência das ondas cerebrais e nos coloca em um estado levemente meditativo”.

Um estudo publicado no jornal da American Association for the Advancement of Science até descobriu que o azul está associado a um aumento na criatividade.


Desacelerando

Além disso, o contínuo fluxo e refluxo da água que você ouve “acaba desestimulando nossos cérebros”, diz Shuster.

“Os sons – combinados com as paisagens visuais – ativam nosso sistema nervoso parassimpático, que é responsável por nos desacelerar e nos permitir relaxar e nos sentir mais envolvidos”, explica Sally Nazari, PsyD, proprietária do Chrysalis Psychological Services e apresentadora do podcast Beyond the Couch.

O cheiro da brisa do oceano também contribui para seu estado sereno, o que pode ter algo a ver com os íons negativos presentes no ar que você está respirando.

“Esses átomos de oxigênio possuem um elétron extra e ocorrem em lugares como cachoeiras e o oceano,” diz Shuster.

Um estudo publicado no Journal of Alternative Complementary Medicine sugere que a terapia com íons negativos poderia ser usada para tratar sintomas de transtorno afetivo sazonal.

Por fim, o simples ato de tocar a areia faz você se sentir confortável. “A sensação física de colocar os pés na areia faz com que as pessoas relaxem”, diz Shuster.

E acontece que também há um pouco de efeito placebo acontecendo. “Fomos condicionados a pensar na praia como um lugar tranquilo e relaxante”, diz Shuster. “Quando vamos à praia, esperamos relaxar”. Podemos agradecer aos nossos filmes e programas de TV favoritos por isso, já que praticamente toda cena de praia na cultura pop retrata o local como super tranquilo.

Você não precisa necessariamente morar perto da água para desfrutar dos benefícios. Tudo se resume a aproveitar o tempo que você passa praticando a atenção plena.


Mindfulness

A atenção plena possui uma infinidade de benefícios para a saúde mental, incluindo o alívio do estresse, diz Nazari.

Um estudo publicado no jornal Psychiatry Research descobriu que os cérebros daqueles que concluíram um curso de meditação de oito semanas passaram por algumas mudanças.

Para começar, a área do cérebro responsável pelo estresse diminuiu de tamanho. “Isso significa que nos tornamos mais resilientes para lidar com o estresse e que o estresse não nos abala tanto”, explica Nazari.

Por outro lado, as partes do cérebro responsáveis pela memória, raciocínio e empatia cresceram. Um tempo mais fácil para pensar, focar e se conectar? Isso é realmente vantajoso e pode tornar a manhã de segunda-feira mais produtiva.

Para manter-se no estado de espírito enquanto estiver na praia, diga adeus ao Instagram… pelo menos por enquanto.

“A melhor maneira de praticar a atenção plena é fechar os olhos e ouvir o som das ondas do mar indo e vindo”, diz Shuster. “Se você estiver recebendo alertas do seu telefone, isso vai prejudicar a experiência”.

Acima de tudo, esteja consciente dos seus sentidos. “Concentre-se em como seu corpo fica aquecido pelos raios do sol, foque em como é ter os pés na areia, respire profundamente e sinta o cheiro do ar do mar”, diz Shuster.

Com informações de nbcnews.com

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias