25 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024
25 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024

Desafio Tri Aquático realiza “triatlo havaiano” em Santos

A primeira edição do Desafio Tri Aquático em Santos (SP) contou com a presença de veteranos e novatos do universo dos esportes de água. Realizado no último domingo (26) na Praia da Aparecida, o evento foi organizado por Rodrigo de Deus, atleta e preparador físico, e incluiu três modalidades esportivas: natação em águas abertas, SUP (Stand Up Paddle) e paddleboard (remada de prancha, utilizando somente os braços) e foi inspirada em provas havaianas de verão.

Rodrigo destacou a importância de trazer o desafio para a cidade de Santos, considerando a história da cidade com o esporte e o mar. “Santos é uma das praças mais importantes do País para desafios em modalidades aquáticas. Fico feliz em contribuir com a produção de mais um grande evento, só que desta vez em formato inovador, unindo atletas de diferentes modalidades em uma única prova“, disse ele.

+ Vida de Derek Rabelo será tema de documentário

Alemão de Maresias, embaixador do Desafio Tri Aquático, é responsável pela introdução desse formato de provas no Brasil. Em 2011, ele realizou o lendário “Water Man Maresias”, que inspirou Rodrigo na concepção do Desafio Tri Aquático. Durante a prova, Alemão recebeu a notícia do título de melhor onda performance no Internacional Gigantes de Nazaré e falou sobre a sua participação no evento.

Desafio Tri Aquatico
Patrick Winkler venceu a categoria Elite Profissional. Foto: @fotopbroficial

As disputas foram emocionantes, com os competidores largando em frente à Praia da Aparecida e realizando um percurso entre boias devidamente sinalizadas mar adentro, através de um circuito delimitado de acordo com a categoria na qual estavam inscritos. As provas foram disputadas em três categorias: Kids (8 a 14 anos), Iniciante (Open 15 a 39 anos; Master 40 a 49 anos; Super Master 50 a 59 anos; e Kahuma 60+) e Elite (sem restrição de idade), todas elas divididas entre masculino e feminino. Além disso, houve provas de revezamento e PcD.

+ Turbinando sua remada com uma prancha de Prone Paddleboard

Na Elite, vários nomes de peso dos water sports marcaram presença, algo que engrandeceu ainda mais a disputa que começou com a prova de um quilômetro de natação.

O casal Patrick e Catarina Winkler foram os dois primeiros competidores a concluir a etapa, fazendo então a transição na areia para o stand up paddle cuja distância era de três quilômetros.

Desafio Tri Aquatico
Desafio Tri Aquatico, Santos (SP). Foto: @fotopbroficial

Patrick não só conseguiu manter a liderança, como abriu mais vantagem sobre os demais competidores. Rogério Mendes e Gustavo Geremelo disputavam a segunda colocação geral um pouco mais atrás, com Geremelo à frente.

Na última transição na areia, do SUP para os dois mil quilômetros de prone paddleboard, Patrick, que é o atual campeão brasileiro da modalidade, abriu mais ainda a liderança.

Enquanto isso, Rogerio Mendes ultrapassou Gustavo Geremelo assumindo a segunda colocação da prova. A partir de então, a configuração dos líderes se manteve a mesma até a linha de chegada, com Patrick Winkler faturando a primeira colocação do Desafio Tri Aquático, Rogério Mendes em segundo e Gustavo Geremelo em terceiro.

Eu particularmente gosto de provas de triatlo water man um pouco mais longas e vi que o pessoal elogiou bastante esse formato, pois as distâncias estavam bem equilibradas. A prova foi muito boa e quero parabenizar o Rodrigo e o Alemão pelo evento”, disse o campeão, Patrick Winkler.

Naomi Ribeiro Costa. Foto: @fotopbroficial

No feminino, Catarina Winkler começou forte a disputa, terminando a prova de natação na segunda colocação geral (entre todos os competidores), mas Naomi Ribeiro Costa veio forte em seu encalço, aproximando-se cada vez mais durante a prova de stand up paddle.

Na última modalidade, o paddleboard, Catarina acabou errando uma das boias, dando a oportunidade que faltava a Naomi para assumir a primeira colocação e vencer a prova, com Catarina ficando com o vice-campeonato.

Vale destacar também a categoria Iniciante, dividida por idade e com distâncias menores, mas que atraiu uma variada gama de competidores de outras modalidades, alguns bem experientes, que deram as primeiras remadas nesse modelo de competição.

SUPERAÇÃO

João Bosco deu show na categoria PcD. Foto: @fotopbroficial

João Bosco, portador de 27 doenças crônicas progressivas, deu um exemplo de superação e venceu a prova na categoria PCD. “Não tem sido fácil, mas o Rodrigo me convidou e falou que se eu quisesse ele me ajudaria a acontecer. E eu disse:  Eu quero!”, contou.

Segundo ele, o esporte tem sido sua grande motivação desde que descobriu as doenças. “O esporte salvou a minha vida. Quem tem me sustentado é Deus e o esporte. As diversas pessoas que conheci através do esporte vem me ajudando de diversas formas. Eu já praticava mesmo antes de ter os problemas de saúde. Tem pessoas que tem uma dor de cabeça e já desistem, eu entendo que a gente tem que lutar sempre. Os médicos nem acreditam que eu estou em pé, dizem que eu sou louco. Mas eu digo que eu estou vivo porque eu tenho vontade de viver e o esporte me motiva”, diz.

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

O evento, que contou com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente como parte das atividades do Dia Mundial da Água, uniu esporte e a defesa das causas ambientais. “Santos é a única cidade do mundo a ter implementada uma lei de cultura oceânica nas escolas públicas. Cada vez mais a cidade se torna referência na preservação ambiental, trabalhando em parceria com os atletas e para os atletas”, disse o secretário de Meio Ambiente Marcos Libório.

Para mais informações acesse @desafiotriaquaticodesantos.

Patrocínio: Praticagem, Global Med e Silver surf.

Apoio: Tv tribuna, Aloha Spirit Midia, Swim Channel, Prefeitura Municipal de Santos, Jet-Prime e  Secretaria Meio Ambiente.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias