24.3 C
Hale‘iwa
quarta-feira, 28 fevereiro, 2024
24.3 C
Hale‘iwa
quarta-feira, 28 fevereiro, 2024

Confira 33 medidas de prevenção de afogamentos

Á água, meio que nos dá vida, é também o principal condutor do surfista e também de outros tantos esportistas. No entanto, educação e respeito são essenciais para lidar com esse meio que nos promove acesso às ondas e muita diversão. O dia 25 de julho foi o dia Mundial de Prevenção ao Afogamento, por isso aproveitamos a data para informar você sobre a condução adequada segundo as diretrizes da defesa civil.

ASSISTA: Emocionante tributo no que seria o 44º aniversário de Andy Irons

Portanto, confira abaixo 33 medidas de prevenção de afogamentos e, se puder, compartilhe com as pessoas próximas.

LEIA: Dicas valiosas de Nathan Florence sobre o que fazer em situações críticas de surf

> Crianças devem ser incentivadas a aprender a flutuar a partir de um ano e nadar a partir de quatro anos;

> Mantenha atenção constante nas crianças;

> Nunca nade sozinho;

> Evite mergulhar em local onde você desconheça a profundidade;

> Prefira sempre nadar em águas rasas.

> Não superestime sua capacidade de nadar, tenha cuidado;

> Nade sempre perto de um guarda-vidas;

> Pergunte ao guarda-vidas o melhor local para o banho de mar;

> Não superestime sua capacidade de nadar – 46,6% dos afogados acham que sabem nadar;

> Tenha sempre atenção com as crianças;

> Nade longe de pedras, estacas ou píeres;

> Evite ingerir bebidas alcoólicas antes do banho de mar;

> Crianças perdidas: leve-as a um posto de guarda-vidas;

> Mais de 80% dos afogamentos ocorrem em valas:
A vala, ou corrente de retorno, é o local de maior correnteza, que aparenta falsa calmaria que leva para o alto mar. Se você entrar em uma vala, nade paralelamente a ela até conseguir escapar ou peça por socorro imediatamente;

> Nunca tente salvar alguém se você não for preparado para fazê-lo. Muitas pessoas morrem desta forma;

> Ao pescar em pedras, observe antes se a onda pode alcançá-lo;

> Antes de mergulhar no mar certifique-se da profundidade;

> Afaste-se de animais marinhos como águas-vivas e caravelas;

> 65% dos afogamentos ocorrem em água doce;

> Crianças devem sempre estar sob a supervisão de um adulto;

> Não permita o acesso à piscina para crianças menores desacompanhadas;

> Caso você necessite se afastar da piscina, leve sua criança consigo;

> Isole sua piscina. Tenha grades com altura de 1,50m e 12 cm entre as verticais. O portão de acesso deve possuir trava superior;

> Utilize ralos que evitam sugar o cabelo (ralos “anti hair”);

> Evite deixar brinquedos próximos à piscina, isto atrai as crianças;

> Não pratique “prender o fôlego” ou “travessias submersas” sem supervisão confiável;

> Não utilize boias ou flutuadores. Prefira um colete salva-vidas;

> Desligue o filtro da piscina em caso de uso;

> Evite o choque térmico (hidrocussão): antes de entrar na água, molhe a face e a nuca;

> Cuidado ao mergulhar em local raso. Pessoas ficam paralíticas desta forma;

> Não entre em rios de corredeira para atividades de banho ou natação, é muito perigoso;

> Se entrar em represas, lagos, açudes, remanso de rio use coletes salva-vidas homologado e de tamanho adequado;

> Em embarcações recomenda-se o uso de colete salva-vidas, homologado, e do tamanho certo.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias