25 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024
25 C
Papeete
terça-feira, 21 maio, 2024

Companhia aérea destrói pranchas de Jeremy Flores (Vídeo)

O surfista francês Jeremy Flores sofreu os danos do inimigo improvável, mas formidável, do surfista viajante – o carregador de bagagens.

É muito comum, quando se trata de viagens de surf. Um surfista se despede de sua capa de pranchas no balcão de check-in murmurando orações de passagem baixinho enquanto entrega sua capa para o atendente sorridente, e então o terror ataca, ao chegar ao seu destino quando eles abrem sua capa apenas para encontrar pranchas quebradas.

 

O provável culpado? Um carregador de bagagem, jogando a mochila, provavelmente bateu com adesivos fúteis de “FRÁGIL”, com abandono imprudente em uma pilha de outras cargas pesadas.

Foi esse cenário de pesadelo que aconteceu recentemente com o ex-surfista do Championship Tour, Jeremy Flores.

Ele postou em seu Instagram um vídeo mostrando sua prancha quebrada e dobrada, torcida e rachada, com a legenda (traduzida de sua língua nativa, o francês, para o português):

“O voo atrasou 5 horas até o solo… Sem bagagem na chegada…. e uma surpresa ruim quando abri minha capa 🤬. Mesmo de propósito não vejo como alguém pode causar tanto estrago em pranchas de surf! @airfrance Há muito pior na vida, mas ainda é chato, esperando que ajude outras pessoas no futuro… Nada legal”

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Jeremy Flores (@floresjeremy)

Não é legal é certo. Mas é só o dado que nós, como surfistas, devemos jogar ao fazer uma viagem. Às vezes, suas pranchas ficam inteiras, às vezes não.

Ao longo dos anos, algumas companhias aéreas criaram políticas variadas para atender às capas de prancha de surfe – políticas principalmente relacionadas às taxas exorbitantes que os surfistas devem pagar para trazer suas pranchas nas companhias aéreas.

Quanto ao manuseio das referidas pranchas frágeis, ainda é uma aposta.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias