Publicidade:

Com virada emocionante, Lucas Silveira avança às quartas do US Open

O carioca Lucas Silveira salvou a pátria, com uma classificação emocionante para as quartas de final do US Open of Surfing  na Califórnia. Ele conseguiu a única vitória brasileira do sábado, com a nota 7,33 da onda que surfou no último minuto da bateria. O norte-americano Cole Houshmand liderou desde o início e ainda pegou uma onda que igualou o placar em 13,40 pontos. Mas, o brasileiro levou a melhor no desempate da maior nota. Foi a primeira derrota dos donos da casa, que são maioria no domingo decisivo do primeiro WSL Challenger Series de 2021.

Diferente da maioria das baterias, a do Lucas Silveira já começou com ondas e ele pegou a primeira, que rendeu duas batidas de backside no outside, finalizando com mais uma no inside. Cole Houshmand surfa mais forte a onda seguinte e larga na frente com nota 6,00, contra 5,00 do brasileiro. Logo os dois voltam a surfar ondas seguidas e a do americano foi melhor novamente. Valeu 6,50 e a do Lucas foi 5,30. Aí vem a primeira calmaria da bateria, com o brasileiro precisando de 7,20 para reverter o resultado.

Só há 10 minutos do fim, Lucas consegue uma onda melhor para botar mais força nas manobras e ganhar 6,07, diminuindo a diferença para 6,44 pontos. Depois, no último minuto, ele teve a chance de conseguir isso e arriscou tudo num pancadão muito forte de backside, ficando de cabeça pra baixo, faz a conexão e destrói a junção no inside. Mas, Cole ainda surfa mais uma onda, jogando água pra cima num layback e segue manobrando até a areia, para receber a vibração da torcida que encheu a praia no sábado.

Veja também:

+ Italo Ferreira desce a ladeira da Laje da Jaguá

+ Títulos mundiais de Longboard serão definidos na Califórnia

+ Praia Vermelha de Ubatuba quebrando clássica

Os dois saem do mar na expectativa pelas notas. Lucas consegue a virada com nota 7,33. O americano fica precisando de 6,91 e acreditava na vitória. Começam a sair as notas dos juízes e três dão a virada, com dois 7,00 e um 7,10, mas dois dão 6,70. Com o descarte da maior e da menor, a média fica em 6,90. Com isso, o placar ficou igualado em 13,40 pontos e Lucas Silveira se classifica no desempate da maior nota (7,33). Curiosamente, dois dias atrás, Caio Ibelli foi eliminado da mesma maneira e com a mesma pontuação, precisando de 6,91 e a média ficando em 6,90.

Antes da vitória de Lucas Silveira, os norte-americanos tinham vencido todas as baterias das oitavas de final que tinham disputado. Jake Marshall barrou o japonês Shun Murakami na primeira, Kolohe Andino passou pelo havaiano Ezekiel Lau e Nolan Rapoza derrotou Alex Ribeiro.

Ribeiro perdeu por uma pequena diferença de 11,53 a 11,00 pontos. O californiano começou melhor e o brasileiro passou a procurar rampas para voar nas esquerdas. Ele achou uma e acertou o aéreo, assumindo a ponta com nota 6,17. Mas, Nolan já tinha um 6,00 e pegou outra boa onda para confirmar a vitória com nota 5,53.

Com a derrota nas oitavas de final, Alex Ribeiro terminou em nono lugar no US Open of Surfing, recebendo 2.750 dólares de prêmio e marcando 3.500 pontos no primeiro ranking do WSL Challenger Series 2021.

Na categoria feminina, uma decisão Estados Unidos x Havaí foi confirmada nas quartas de final que abriram o sábado em Huntington Beach. As norte-americanas disputaram todas as baterias e perderam as duas primeiras para as havaianas. A jovem Gabriela Bryan derrotou a top do CT, Caroline Marks, na primeira e a experiente Coco Ho superou a jovem californiana Sawyer Lindblad na segunda.

Com isso, Coco Ho e Gabriela Bryan vão disputar a primeira semifinal do US Open. Já a segunda ficou 100% norte-americana, com Caitlin Simmers passando pela japonesa Sara Wakita e Courtney Conlogue eliminando a sensação havaiana, Bettylou Sakura Johnson, com os recordes do dia, nota 7,40 e 14,50 pontos.

A primeira chamada das quartas de final será às 7h30 deste domingo (26) na Califórnia, 11h30 no Brasil.

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 3.500 e 5.000 pontos:

1.a: Jake Marshall (EUA) x Callum Robson (AUS)
2.a: Kolohe Andino (EUA) x Nolan Rapoza (EUA)
3.a: Griffin Colapinto (EUA) x Liam O´Brien (AUS)
4.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Lucas Silveira (BRA)

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 5.000 e 6.500 pontos:

1.a: Coco Ho (HAV) x Gabriela Bryan (HAV)
2.a: Courtney Conlogue (EUA) x Caitlin Simmers (EUA)

RESULTADOS DO SÁBADO EM HUNTINGTON BEACH:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 2.750 e 3.500 pontos:

1.a: Jake Marshall (EUA) 11,67 x 10,90 Shun Murakami (JPN)
2.a: Callum Robson (AUS) 15,00 x 13,73 Mihimana Braye (FRA)
3.a: Kolohe Andino (EUA) 13,94 x 12,93 Ezekiel Lau (HAV)
4.a: Nolan Rapoza (EUA) 11,53 x 11,00 Alex Ribeiro (BRA)
5.a: Liam O´Brien (AUS) 12,17 x 5,10 Alonso Correa (PER)
6.a: Griffin Colapinto (EUA) 15,16 x 13,20 Cam Richards (EUA)
7.a: Lucas Silveira (BRA) 13,40 x 13,40 Cole Houshmand (EUA)
8.a: Kanoa Igarashi (JPN) 13,60 x 12,74 Kade Matson (EUA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 3.500 e 5.000 pontos:

1.a: Gabriela Bryan (HAV) 14,26 x 10,93 Caroline Marks (EUA)
2.a: Coco Ho (HAV) 8,94 x 8,50 Sawyer Lindblad (EUA)
3.a: Caitlin Simmers (EUA) 11,43 x 6,57 Sara Wakita (JPN)
4.a: Courtney Conlogue (EUA) 14,50 x 12,07 Bettylou Sakura Johnson (HAV)

 

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias