26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024
26 C
Papeete
sábado, 18 maio, 2024

Chlorella: descubra os muitos benefícios deste superalimento

A microalga unicelular azul-esverdeada conhecida como chlorella está ganhando popularidade nas comunidades de saúde holística e encontrando seu caminho em alimentos à base de plantas.

+ Estas são as 12 melhores fontes de proteína vegana

A chlorella é repleta de vitaminas e minerais benéficos e, como bônus, conhecida por dar um sabor parecido com peixe a pratos de frutos do mar falsos.

Confira abaixo o que você precisa saber para adicioná-la à sua dieta.

O que é Chlorella e quais seus benefícios para a saúde?

A chlorella é uma alga verde-azulada de água doce. A nível de nutrição, possui níveis mais altos de zinco, ferro, magnésio, vitamina B2, calorias e ácidos graxos ômega-3 do que a espirulina. Além disso, é considerada uma boa fonte de proteína à base de plantas e conta com outros nutrientes benéficos, incluindo vitamina C e outras vitaminas do complexo B, como B6. Minerais em chlorella incluem zinco, magnésio e fósforo.

+ Coma beterraba para recuperar no pós-surf

Estudos indicam que a chlorella pode prevenir doenças cardiovasculares e doenças hepáticas gordurosas não alcoólicas devido ao seu teor de carotenóides e esteróis vegetais. Pessoas com risco elevado de doença cardíaca se beneficiam ao tomar 5 a 10 mg de chlorella diariamente para ajudar a diminuir o colesterol LDL e manter os lipídios no sangue sob controle .

“Melhora os fatores de risco cardiovascular gerenciando os níveis de colesterol total, níveis de colesterol de lipoproteína de baixa densidade, pressão arterial sistólica e pressão arterial diastólica”, diz a Dra. Rashmi Byakodi, escritora que cobre medicina e saúde e editora do bestfornutrition.com, um site focado no que eles chamam de informações nutricionais “baseadas em evidências”.

+ 10 lanches para o pós-surf

Dra. Rashmi explica que os suplementos podem ajudar a proteger contra o estresse oxidativo, câncer e doença pulmonar obstrutiva crônica. “Chlorella contém maiores quantidades de folato e ferro do que outros alimentos derivados de plantas. Ela contém vários nutrientes e vitaminas, incluindo D, que são ausentes em fontes de alimentos derivados de plantas”, diz Dr. Byakodi.

Se você está procurando por clorofila, veio à planta certa. Isso porque, a Chlorella tem mais clorofila (que pode inclusive reverter danos de radiação) do que couve, espirulina ou grama de trigo. Mais vitamina K e luteína do que couve também. E não para por aí. Uma porção de chlorella possui mais cálcio que leite, mais betacaroteno que cenoura e mais ferro que fígado de vaca.

+ Mitos e verdades sobre a ressaca e como melhorá-la

“A Chlorella contém B12 , que geralmente está ausente em fontes alimentares derivadas de plantas”, diz Dra. Byakodi, apontando ainda outra razão pela qual este superalimento é especialmente bom para vegetarianos e veganos.

Segundo a Dra. Byakodi, a planta pode até ajudar os diabéticos a controlar os níveis de açúcar no sangue. “A suplementação de chlorella melhora o controle glicêmico na obesidade e diabetes porque diminui a resistência à insulina causada pelo aumento da expressão de glicose no músculo esquelético”, diz ela, acrescentando que a ingestão combinada com o treinamento aeróbico teve os efeitos mais pronunciados.

Como devo incorporá-la à minha dieta?

Segundo a Dra. Byakodi, a quantidade certa para obter todos esses benefícios nutricionais dependerá do indivíduo. “Chlorella é geralmente tomada por adultos em doses de três a 10 gramas por dia durante dois a três meses. Discuta com seu médico sobre a dosagem”, sugere ela. “Não há efeitos colaterais graves observados com chlorella. No entanto, mães que amamentam e pessoas com sistema imunológico fraco são aconselhadas a usá-la com cautela”.

Depois de descobrir se a chlorella é apropriada para você e em qual quantidade, a maneira mais fácil de incorporá-la na sua rotina é provavelmente adicionar um pouco do ingrediente em pó ao seu suco verde matinal. Adicione uma pequena quantidade e prove; se você exagerar, seu suco pode ter mais gosto de sopa de peixe.

Esse sabor de mar pode, no entanto, também ser um trunfo culinário. Adicionar uma pitada de chlorella ao ceviche vegano ou saladas de ‘atum’ dá uma pitada de sabor de frutos do mar. Também pode ser usada para fazer um excelente molho pesto vegano. Usando um processador de alimentos, combine sua quantidade preferida de dentes de alho, uma xícara de castanha de caju demolhada ou sementes de girassol, ½ xícara de azeite extra virgem, uma colher de chá de chlorella em pó, dois punhados de manjericão, duas colheres de suco de limão, uma colher de sopa de levedura nutricional e uma colher de chá de vinagre de maçã. Misture até ficar homogêneo e tempere com pimenta preta e sal marinho a gosto.

Alternativamente, adicionar chlorella à sua dieta pode ser tão fácil quanto tomá-la como um suplemento. A Pura Vida, por exemplo, tem uma opção de chlorella orgânica em formato de comprimido. Cultivada a partir de água de nascente alcalina e extratos minerais de rochas especiais, ela conta com a tecnologia ‘Broken Cell’. Procure por essa palavra se for comprar o suplemento. Isso porque, marcas que usam a tecnologia moem as algas para quebrar as paredes celulares insolúveis que o intestino humano não consegue quebrar naturalmente. Dessa forma, torna-se mais fácil para o seu corpo absorver todos esses benefícios para a saúde.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias