27 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024
27 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024

Brasileiros caem em Bells Beach e só Tati West segue na disputa

O Rip Curl Pro Bells Beach definiu as quartas de final masculinas no sábado e brasileiros não se classificaram nas ondas de 2-3 pés em Winkipop. Com isso, Tatiana Weston-Webb é a única esperança de título do Brasil nesta quarta etapa do World Surf League (WSL) Championship Tour (CT) 2024. A expectativa é de que o campeonato de surf mais antigo do mundo, seja encerrado no Domingo de Páscoa, com a primeira chamada marcada para as 7h45 na Austrália, 17h45 do sábado no fuso horário de Brasília.

+ Parabéns Gabriel Medina pela coragem de falar
+ Tá na hora de um debate sóbrio sobre julgamento

A seleção brasileira da WSL ainda conseguiu vencer as duas últimas baterias da terceira fase, com Yago Dora despachando o havaiano Ian Gentil e Caio Ibelli vingando a derrota sofrida para o sul-africano Jordy Smith na sua única final em etapas do CT, que disputou em Bells Beach em 2017. Mas eles depois perderam os duelos das oitavas de final que fecharam o Sábado de Aleluia na Austrália. Yago foi eliminado pelo californiano Kade Matson e Caio pelo indonésio Rio Waida.

Caio Ibelli vingou a derrota para Jordy Smith na final em Bells Beach em 2017 – Foto: @WSL / Aaron Hughes

A vitória do estreante na elite deste ano sobre Yago Dora, foi por 14,00 a 12,80 pontos. Já o Caio Ibelli foi derrotado por 12,30 a 9,83 pontos. Antes, o Samuel Pupo também havia sido barrado no segundo confronto das oitavas de final, na última onda surfada pelo sul-africano Matthew McGillivray. A nota 7,77 que ele recebeu, virou o placar para 13,50 a 12,44 pontos, com o Samuca ficando em nono lugar no evento, empatado com o Yago e o Caio.

O Sábado de Aleluia já não tinha começado bem para o Brasil. No segundo duelo do dia, o sétimo da terceira fase, o tricampeão mundial Gabriel Medina também foi superado na última onda surfada pelo californiano Cole Houshmand, que valeu a maior nota da bateria – resultado que gerou muita polêmica e fez Medina se pronunciar em entrevista para a WSL. O camisa 10 da seleção brasileira liderou desde o início com seu ataque de backside nas direitas de Winkipop, arrancando notas 6,67 e 7,10 e até completou um aéreo em outra onda. Mas, o 7,47 do novato na elite na última onda, lhe garantiu a vitória por 14,27 a 13,77 pontos.

Gabriel Medina liderou toda a bateria e sofreu a virada nos últimos minutos – Foto: @WSL / Aaron Hughes

Cole Houshmand é um dos surfistas de San Clemente na Califórnia, que vem se destacando nessa temporada. Outro deles é o Crosby Colapinto, que derrotou Miguel Pupo por 14,47 a 13,53 pontos, logo após o seu irmão e líder do ranking, Griffin Colapinto, fazer o maior somatório da terceira fase, 15,57 pontos. Os dois depois se enfrentaram pela primeira vez em baterias do CT e o mais velho, Griffin, avançou para as quartas de final. Mas, o Crosby já havia confirmado seu nome no grupo dos 22 primeiros colocados no ranking, que serão mantidos na elite na segunda metade da temporada.

No total, oito surfistas que terminaram o sábado entre os 8 melhores do ranking, já escaparam do corte que vai acontecer na próxima etapa em Margaret River. Além dos irmãos Griffin e Crosby Colapinto, mais um californiano de San Clemente, Jake Marshall, os australianos Ethan Ewing e Jack Robinson, os havaianos John John Florence e Barron Mamiya e o japonês Kanoa Igarashi. Todos foram confirmados por terem ultrapassado os 14.000 pontos. O John John também parou em uma das zebras do dia, outro californiano de San Clemente, Kade Matson, que depois derrubou mais um favorito, Yago Dora.

Italo Ferreira é um dos três brasileiros que estão entre os top-22 do ranking – Foto: @WSL / Aaron Hughes

Seleção brasileira

O catarinense Yago Dora é agora o brasileiro mais bem colocado no ranking. Ele chegou na Austrália em 17.o lugar e aparece em 14.o, mas sua posição ainda é ameaçada por Matthew McGillivray, Cole Houshmand e Kade Matson. O campeão mundial Italo Ferreira também parou na terceira fase, sendo dominado pelo indonésio Rio Waida, que depois eliminou Caio Ibelli. O campeão olímpico já caiu do 12.o para o 16.o lugar e o Gabriel Medina desceu da 15.a para 19.a colocação.

Ou seja, todos terão que confirmar suas permanências no restante do CT 2024 na próxima etapa, o Western Australia Margaret River Pro, que vai fechar a primeira metade da temporada nos dias 11 a 21 de abril. Os outros quatro brasileiros estão abaixo da linha do corte na elite e também precisarão de um bom resultado em Margaret River, para entrar no grupo dos 22 primeiros do ranking. Os irmãos Miguel Pupo e Samuel Pupo estão empatados em 25.o lugar, Caio Ibelli subiu para 29.o e Deivid Silva ocupa a 32.a posição.

Samuel Pupo chegou as oitavas de final pela primeira vez no CT 2024 – Foto: @WSL / Aaron Hughes

Time feminino

Ao contrário do time masculino, as duas surfistas do Brasil estão entre as 10 primeiras do ranking que serão mantidas na elite, desde o início da temporada 2024 no Havaí. Tatiana Weston-Webb ocupa o sexto lugar, está batendo na porta de entrada do grupo das top-5 que vão disputar o título mundial no WSL Finals. Ela chegou nas quartas de final pela terceira vez nas quatro etapas e vai enfrentar a atual campeã mundial Caroline Marks no Rip Curl Pro Bells Beach.

Tatiana já foi vice-campeã do campeonato mais tradicional da história do surfe, que está completando 61 edições esse ano. Foi em 2018, quando Italo Ferreira conquistou a primeira vitória da sua carreira no CT. Tatiana entra no grupo das top-5 se chegar na final em Bells Beach mais uma vez. Ela passou para as quartas de final vencendo um duelo brasileiro na quarta-feira com Luana Silva, que se mantém em nono lugar no ranking e vai defender sua permanência na elite em Margaret River.

Tatiana Weston-Webb é a esperança de vitória brasileira em Bells Beach – Foto: @WSL / Ed Sloane

Transmissão ao vivo

Todas as etapas do World Surf League Championship Tour 2024 podem ser assistidas ao vivo pelo Sportv e Globoplay, parceiros de mídia da WSL no Brasil. Neste ano, a transmissão em português pelos canais da World Surf League, pela primeira vez está sendo produzida no Brasil e também pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo e Canal da WSL no YouTube, pode ser acessada a transmissão em espanhol.

O Rip Curl Pro Bells Beach tem prazo até 5 de abril para fechar a quarta etapa do World Surf League Championship Tour 2024.

QUARTAS DE FINAL DO RIP CURL PRO BELLS BEACH:

CATEGORIA FEMININA – 5.o lugar com US$ 21.500 e 4.745 pontos:
1.a: Johanne Defay (FRA) x Ellie Harrison (AUS)
2.a: Brisa Hennessy (CRC) x Sawyer Lindblad (EUA)
3.a: Caroline Marks (EUA) x Tatiana Weston-Webb (BRA)
4.a: Caitlin Simmers (EUA) x Gabriela Bryan (HAV)

CATEGORIA MASCULINA – 5.o lugar com US$ 21.500 e 4.745 pontos:
1.a: Matthew McGillivray (AFR) x Morgan Cibilic (AUS)
2.a: Ethan Ewing (AUS) x Cole Houshmand (EUA)
3.a: Griffin Colapinto (EUA) x Jake Marshall (EUA)
4.a: Rio Waida (IDN) x Kade Matson (EUA)

RESULTADOS DO SÁBADO EM WINKIPOP:

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 16.000 e 2.610 pontos:
1.a: Morgan Cibilic (AUS) 13,50 x 12,27 Ryan Callinan (AUS)
2.a: Matthew McGillivray (AFR) 13,50 x 12,44 Samuel Pupo (BRA)
3.a: Ethan Ewing (AUS) 15,77 x 14,33 Liam O´Brien (AUS)
4.a: Cole Houshmand (EUA) 14,37 x 13,73 Kanoa Igarashi (JPN)
5.a: Griffin Colapinto (EUA) 11,67 x 4,67 Crosby Colapinto (EUA)
6.a: Jake Marshall (EUA) 14,17 x 8,74 Barron Mamiya (HAV)
7.a: Kade Matson (EUA) 14,00 x 12,80 Yago Dora (BRA)
8.a: Rio Waida (IDN) 12,30 x 9,83 Caio Ibelli (BRA)

TERCEIRA FASE – 17.o lugar com US$ 14.360 e 1.330 pontos:
———as 5 primeiras foram realizadas na quarta-feira
6.a: Liam O´Brien (AUS) 13,00 x 12,30 Ramzi Boukhiam (MAR)
7.a: Cole Houshmand (EUA) 14,27 x 13,77 Gabriel Medina (BRA)
8.a: Kanoa Igarashi (JPN) 14,64 x 13,90 Jacob Wilcox (AUS)
9.a: Griffin Colapinto (EUA) 15,57 x 11,73 Tully Wylie (AUS)
10: Crosby Colapinto (EUA) 14,47 x 13,53 Miguel Pupo (BRA)
11: Barron Mamiya (HAV) 11,37 x 10,10 Kelly Slater (EUA)
12: Jake Marshall (EUA) 12,73 x 11,17 Frederico Morais (POR)
13: Kade Matson (EUA) 12,00 x 10,10 John John Florence (HAV)
14: Yago Dora (BRA) 14,03 x 13,50 Ian Gentil (HAV)
15: Rio Waida (IDN) 14,07 x 11,43 Italo Ferreira (BRA)
16: Caio Ibelli (BRA) 12,77 x 11,73 Jordy Smith (AFR)

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias