26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024
26 C
Papeete
sábado, 20 julho, 2024

“Zero razão para surfistas de foil surfarem perto dos surfistas”, diz Slater após acidente

Um acidente envolvendo um surfista de foil que atropelou um surfista revoltou surfistas e internautas e até mesmo o maior surfista de todos os tempos, Kelly Slater.

“Zero razão para os surfistas de foil surfarem perto dos surfistas, especialmente os iniciantes”, escreveu Slater. “Isso me deixa louco. Muitos pregos em foils, ficando muito confortáveis ​​em torno de outras pessoas antes que eles possam de fato ter habilidades o suficiente para evitar atropelar as pessoas.”

O maior surfista do mundo, Kelly Slater, entrou em um imbróglio em seu estado natal após um surfista quase ser decapitado por um surfista de foil no píer de Jax Beach, norte da Flórida, EUA.

+ Turistas pagam caro por andar de foil em Veneza, Itália

Relatos não confirmados sugerem que o homem ferido “pegou a prancha de alumínio e começou a esmagá-la no píer em pedaços até que seus braços se cansassem”.

Em seu Instagram, o surfista Mitch Kaufmann postou uma foto dramática do incidente com a seguinte mensagem: “Foils e SUPs são legais, mas não em picos crowdeados como The Jax Beach Pier. Este surfista se machucou ontem quando um foil atingiu seu rosto. Eu sei que o oceano pertence a todos, mas a segurança vem em. Sinta-se à vontade para compartilhar isso.”

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Mitch Kaufmann (@mitchkaufmann77)

O 11x campeão mundial Kelly Slater entrou no fórum dos comentários, ressaltando a importância de zelar pela segurança no line up. Eis o que disse Slater:

“Zero razão pela qual os surfistas de foil precisam surfar perto dos surfistas, especialmente os iniciantes”, escreveu Slater. “Isso me deixa louco. Muitos pregos em foils, ficando muito confortáveis ​​em torno de outras pessoas antes que eles possam de fato ter habilidades de elite o suficiente para evitar atropelar as pessoas.”

Veja abaixo o comentário de Slater:

Relatos não confirmados sugerem que o local ferido “pegou a prancha de alumínio e começou a esmagá-la no píer e em pedaços até que seus braços se cansassem”.

“Ouvi dizer que foi um erro caro”, escreveu um internauta em um dos comentários. “Acho que vi pedaços do papel alumínio da prancha esta manhã”.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias