27 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024
27 C
Papeete
sábado, 13 julho, 2024

Wild cards Sophia Medina e Mateus Herdy são campeões do Dream Tour Floripa

Sophia Medina e Mateus Herdy foram os campeões do Dream Tour Floripa, campeonato que representa a Divisão Principal da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e foi realizado na Praia Mole, Florianópolis, com início no último dia (30) e encerramento nesse domingo (3). Sophia (SP) venceu na final a atleta Diana Cristina (PB), conhecida como Tininha. Já Herdy derrotou na última bateria o atleta Krystian Kymerson (ES).

+ Opinião | Caramba: 26 anos se passaram… e os olhares sob o surfe mudaram
+ Gabriel Medina abre o coração no Instagram e recebe apoio massivo

Únicos atletas Wild Cards da competição, Medina e Herdy, com suas respectivas vitórias, acumularam 10 mil pontos no ranking brasileiro da CBSurf. Eles ainda receberam R$ 40 mil cada. O Dream Tour Floripa tem a maior premiação do surfe nacional.

A final feminina foi literalmente um encontro de gerações. Tininha, de 33 anos, é uma das atletas mais experientes do País, enquanto Sophia, de 18, é uma das mais novas e fez em Florianópolis sua estreia no circuito Dream Tour. E mesmo ainda com pouco tempo de atleta profissional, Sophia surfou como gente grande e dominou nesse domingo a semifinal e a grande final. Contra Tininha, Sophia somou nas suas duas melhores ondas 12.77, enquanto Tininha fez 6.40.

Foto: David Castro

Sophia, que saiu do mar carregada pelo pai e pela mãe, chorou muito com conquista. Ela ainda não tinha ganhado um título esse ano.

“Fiquei muito feliz com a oportunidade de competir no Dream Tour. Campeonato incrível, com grande estrutura, muitas ondas e com presença do público. Foi muito difícil ganhar esse campeonato, pois quando chega no profissional vai apertando e essa conquista significa muito pra mim. Nada melhor que esse sentimento. Temos que viver momento por momento e quero curtir esse momento de hoje, comemorar com a minha família, comer pizza, pois amanhã já é dia de treinar, é muita renúncia ser profissional. Tinha mais de um ano que eu não ganhava um título e é bom demais vencer”, disse Sophia.

Tininha, com o vice-campeonato, somou 8 mil pontos no ranking e ganhou R$ 15 mil reais. “Estou feliz com o meu desempenho em Florianópolis. Foi uma competição dura e o surfe brasileiro feminino mostrou a sua força”, comentou a vice-campeã.

No masculino, Mateus Herdy e Krystian Kymerson fizeram uma final muito acirrada, aberta até os últimos segundos. Com grandes manobras, eles empolgaram o público a cada batida perfeita. Herdy, que conquistou as duas únicas notas 10 do Corona Dream Tour Floripa em fases anteriores, acabou vencendo a disputa com a somatória 15.83.

Foto: David Castro

“Acho que esse evento eu levarei para o resto da minha vida. Quando eu for velhinho, falarei lembra daquele campeonato na Praia Mole que deu altas ondas. Ganhar foi a cereja do bolo, pois ganhar em casa, perto da família, dos amigos é algo incrível. Foi uma semana difícil para colocar em palavras tudo que aconteceu de uma forma tão especial pra mim. Foram grandes baterias, desde o começo, muita onda boa. Só posso agradecer tudo”, falou Herdy.

Kymerson, que representará o Brasil no Pan-Americano, também aprovou a competição e o seu surfe na Praia Mole. Ele assim como Tininha somou 8 mil pontos e embolsou R$ 15 mil reais. “Primeiro agradecer muito a Deus por estar nessa final. Eu vim para a competição desmotivado pelos meus últimos resultados, mas fiquei muito focado, fiquei junto com meu treinador e família em uma casa aqui do ladinho só mentalizando. Ficava sentado na frente da casa e focado vendo as ondas. E isso deu muito certo. Surfei bem e faltou pouco ali na final”.

Classificação feminina
1º lugar – Sophia Medina (SP)
2º lugar – Diana Cristina (PB)
3º lugar – Taís Almeida (RJ)
3º lugar – Juliana dos Santos (CE)

Classificação masculina
1º lugar – Mateus Herdy (SC)
2º lugar – Krystian Kymerson (ES)
3º lugar – José Francisco (SC)
3º lugar – Wesley Leite (SP)

O domingo também foi especial no Dream Tour Floripa com a visita de crianças do projeto da Associação de Surf da praia da Armação e Matadeiro. Criado em 2015, o projeto tem a missão de levar o esporte para as comunidades do Sul da Ilha de Florianópolis, utilizando o surf como ferramenta de transformação social.

O Dream Tour é uma realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) e promoção da Dream Factory, que estão juntos resgatando a Divisão Principal do Circuito Brasileiro de Surf, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal, por meio do Ministério do Esporte.

A Divisão Principal do Circuito Brasileiro conta com empresas que dão a dimensão da relevância do evento no cenário esportivo nacional. O Dream Tour tem a Shell como a cota principal Coapresenta, a VIVO e Corona como Patrocinadoras Master e a Gerdau como Patrocinadora.

Para saber tudo sobre o Dream Tour 2023 siga @dreamtoursurf no Instagram.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias