28 C
Papeete
sexta-feira, 19 julho, 2024
28 C
Papeete
sexta-feira, 19 julho, 2024

Videomaker de Pedro Barros tem equipamento furtado com imagens exclusivas do skatista

O videomaker Marcos Feijó, que trabalha com o skatista Pedro Barros, medalhista olímpico de prata em Tokyo 2022, teve todo o seu material de trabalho furtado em Florianópolis, Santa Catarina, no último domingo (1º). O crime aconteceu no bairro do Rio Tavares, um dos picos mais tradicionais de surf da capital catarinense, onde o próprio Pedro costuma pegar onda.

O crime aconteceu quando Feijó deixou o carro com o equipamento no estacionamento da praia para almoçar em um restaurante do bairro. Quando voltou, após cerca de 20 minutos, os materiais haviam sido furtados.

O prejuízo foi de duas câmeras, um computador, baterias, lentes e um HD externo com imagens exclusivas de Pedro Barros. Além dos equipamentos, o cinegrafista também perdeu imagens exclusivas gravadas para a produção de um filme sobre a preparação do skatista para as próximas Olimpíadas de Paris, em 2024. O HD externo contava com filmagens de anos de trabalho.

“Estava indo para Roma continuar gravando nossa história e tive o meu voo cancelado. Depois de uma correria, voltando pra casa, parei para almoçar e com a cabeça cheia esqueci de tirar todo o meu equipamento do carro e em 20 minutos levaram tudo, tudo que eu tinha”, lamenta Feijó.

Nas redes sociais, muitos surfistas, skatistas e seguidores de Pedro Barros e Feijó se mobilizam em busca de ajuda, inclusive Ian Gouveia e Lucas Silveira.

O videomaker lançou ainda uma vaquinha virtual para ajudar na compra de novos equipamentos. Até o fechamento desta matéria, a campanha contava com 52 doações e R$4366,15 arrecadados de uma meta de R$50.000. Clique aqui para doar.

+ Universidade Federal de Pernambuco inova ao incluir surf na grade curricular

“Sinceramente não esperava tamanha união e solidariedade. Isso dá forças e renova o sentimento de que a fé que nos move e nos traz humanidade. Os itens furtados são meu meio de sustento há quase duas décadas, é a minha empresa, era tudo que eu tinha”, diz Marcos Feijó.

O skatista Pedro Barros embarcou para Roma na última segunda-feira, enquanto Feijó ficou em Florianópolis para tentar recuperar o material.

A Polícia Civil de Santa Catarina está investigando o caso.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias