25 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024
25 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024

Universidade Federal de Pernambuco inova ao incluir surf na grade curricular

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) deu um importante passo para o desenvolvimento do surf no estado ao incluir a modalidade como disciplina na grade curricular do curso de bacharelado em Educação Física. As aulas, que serão teóricas e práticas, serão ofertadas pela primeira vez na região a partir do segundo semestre letivo  de 2023.

A disciplina terá como objetivo tratar o surf como atuação profissional, abordando competências físicas e técnicas, além de conteúdos voltados para o planejamento e elaboração de intervenções de letramento, modelos de negócios, estratégias de avaliação e aspectos biopsicossociais e culturais do surf.

“É um passo importante para o reconhecimento do surf como uma atividade profissional”, afirmou o coordenador do sUrFPE e professor do Departamento de Educação Física da UFPE, Tony Meireles. “A disciplina oferecerá aos estudantes a oportunidade de aprender sobre os aspectos técnicos, físicos e psicológicos do surf, além de prepará-los para atuar no mercado de trabalho.”

As aulas práticas serão realizadas na praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, em janeiro e fevereiro. A escolha da praia foi feita por ser um local com ondas de qualidade e com uma grande tradição no surf.

“Itapuama é um dos melhores lugares para aprender a surfar no Brasil”, disse Meireles. “Acreditamos que as aulas práticas na praia serão uma experiência enriquecedora para os estudantes.”

A disciplina de Surf é uma oportunidade para os estudantes de Educação Física de Pernambuco se aprofundarem no estudo do esporte e se prepararem para atuar em uma área em constante expansão. A modalidade vem crescendo cada vez mais no Brasil, após as tantas conquistas de peso de nomes brasileiros como Gabriel Medina, Italo Ferreira, Filipe Toledo e Adriano de Souza.

+ Projeto transforma resíduos plásticos em pranchas esportivas
+ Saideira do Rocky Spirit Online: 51 filmes grátis para maratonar no final de semana

Além disso, outro motivo plausível para a inclusão da disciplina na grade curricular é que o surf passou a integrar o quadro olímpico a partir dos Jogos Olímpicos de 2021, realizadas em Tóquio, no Japão. Com isso, o esporte ganhou ainda mais visibilidade e projeção internacional.

“A inclusão do surf na grade curricular da UFPE é um marco para o esporte no estado”, disse o presidente da Federação Pernambucana de Surf (FPS), Carlos Menezes.

Além disso, a iniciativa é muito positiva para o desenvolvimento do esporte já que pode inspirar outras instituições de ensino a incluir a disciplina na grade. Com a expansão do ensino e formação de profissionais qualificados, certamente, a modalidade teria muito o que ganhar.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias