Em seu novo filme, SOMA, Tomas Hermes mais uma vez mostra porque é um surfista profissional com trajetória e ideias únicas 

Por Redação

Tomas Hermes reúne características únicas entre os principais nomes do surf profissional brasileiro. Ao mesmo tempo em que sempre competiu em altíssimo nível, chegando ao CT em 2018, entre diversos outros títulos conquistados, Tomas sempre se dedicou ao lado mais criativo do surf.

Desde os tempos do TomasHermes.tv, quando criava, publicava e divulgava seus próprios vídeos, o catarinense pareceu sempre buscar uma linguagem própria, tanto nas suas criações visuais quanto no espaço que buscou construir com sua carreira no surf.

Veja também: Filipe Toledo confirma presença no Oi Hang Loose Pro em Noronha

E dentro da água, é claro, essas escolhas também têm seu reflexo, com uma leitura de onda que parece sempre trazer para ele a melhor sessão para soltar o pé.

SOMA é seu filme mais recente, consegue comportar tudo isso. Criatividade que extrapola as formas atuais que vem moldando surf e o audiovisual, combina os dois e resulta num ótimo pequeno-filme de surf. Assista:

Nas palavas do próprio Tomas,

“SOMA é um filme feito no estilo DIY meu e da minha esposa Ana Romanio, ela filma e eu crio e edito.

As imagens são todas da Ana, foram feitas em uma trip para a Indonésia e outra para Portugal.
O olhar da Ana para o surfe é incrível, ela surpreende a cada momento.

O filme representa a SOMA de várias coisas.
Surf e Arte, é a soma do que mais combina com o surf para mim.
Casal, como uma soma de trabalho e amor.

É muito difícil você ter a liberdade de viver o surf da sua forma. E eu sou extremamente grato a VANS por acreditar em mim como surfista, artista, competidor, e como pessoa.

Assista também: Gabriel Medina em free surf monstruoso na Indonésia