O ISA Games 2019 reuniu 55 países, número recorde para o evento que pode definir vagas dos Jogos Olímpicos para os atletas da Ásia, África, Europa e Oceania. 

Por Redação HC

Nesta sexta-feira (6/9), o ISA World Surfing Games começa em Kisakihama Beach, Miyazaki, Japão. Um momento histórico para o surf. São atletas de mais de 55 países, quebrando o recorde de 2017, com 47 nações inscritas. O evento também está recheado de tops da elite mundial: Gabriel Medina, Filipe Toledo, Kanoa Igarashi [foto de capa] Kelly Slater, Steph Gilmore e Silvana Lima são alguns nomes de peso na disputa que acontece entre os dias 7 e 15 de setembro.

A participação no ISA Games se tornou obrigatória para que os atletas se tornem elegíveis aos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, o que explica a presença de tantos surfistas do CT, os quais anseiam representar seus países no Japão.

A classificação para Tóquio 2020 será feita da seguinte maneira: dez homens e oito mulheres conseguirão vagas através do CT da WSL, carro-chefe na seleção dos atletas, sendo que apenas dois surfistas por gênero de cada país podem ser eleitos. As demais vagas serão definidas no ISA Games de 2019 e 2020 pelos quatro primeiros homens e mulheres da edição 2019 e os quatro primeiros homens e seis primeiras mulheres de 2020. Para conferir o regulamento completo, clique aqui.

Para os atletas da Ásia, África, Europa e Oceania, o ISA já pode pelo menos dar esperanças aos atletas vencedores. Caso as duas vagas de seus respectivos países não seja completada pelo ranking do CT, é para os vencedores do ISA Games 2019 e 2020 dos países citamos acima que ela irá. Para as Américas, os Jogos Pan-Americanos de Lima, Peru,  são válidos para completar o número de participantes nos Jogos Olímpicos.

Os dez melhores homens e oito melhores mulheres do ranking da WSL serão selecionados para os Jogos de Tóquio em 2020. Restam 4 etapas para o final do CT masculino e feminino.  (Foto: Reprodução/ WSL)

Na disputa direta dos atletas brasileiros em jogo no ISA, Filipe Toledo ocupa a primeira posição no ranking do CT, seguido de perto por Gabriel Medina que ocupa o quarto lugar e segue em crescente ascensão no Tour. Italo Ferreira, em sexto, apesar de não estar distante de Filipe e Medina em questão de pontuação, sofreu um furto em Santa Mônica na última terça-feira quando embarcava para a competição no Japão. O atleta teve o passaporte furtado e sua presença no ISA ainda é indefinida.

Kelly Slater, aos 47 anos, também embarcou ao Japão na busca pela classificação no intuito de consagrar ainda sua história no surf nas Olimpíadas do esporte em que é onze vezes campeão. Para atrapalhar o sonho de Kelly, décimo no CT, Kolohe Andino, em terceiro, é o americano mais bem colocado entre os Tops da WSL. John John –quinto no ranking –, apesar da ruptura nos ligamentos do joelho que o tirou do restante do CT, fez um post no qual aparenta estar se preparando para Tóquio.Conner Coffin, décimo quinto no ranking, é outro americano buscando vaga.

Confira abaixo a lista completa de atletas do CT que participarão do ISA Games 2019:

Austrália:

Homens: Ryan Callinan, Julian Wilson, Owen Wright
Mulheres: Stephanie Gilmore, Sally Fitzgibbons, Nikki Van Dijk

Brasil:

Homens: Italo Ferreira, Filipe Toledo, Gabriel Medina
Mulheres: Tatiana Weston-Webb, Silvana Lima

Costa Rica:

Mulheres: Brisa Hennessy

França:

Homens: Jeremy Flores, Michel Bourez, Joan Duru
Mulheres: Johanne Defay

Itália:

Homens: Leonardo Fioravanti

Japão:

Homens: Kanoa Igarashi

Nova Zelândia:

Homens: Ricardo Christie

Mulheres: Paige Hareb

África do Sul:

Homens: Jordy Smith

Estados Unidos

Homens: John John Florence, Kolohe Andino, Connor Coffin

Mulheres: Caroline Marks, Carissa Moore, Courtney Conlogue